Sobre o Artigo d’”A Cabra” : “DG/AAC negoceia estatuto para alunos de secções culturais”

Na edição do Jornal A Cabra expressa-se que “(…) se calhar, será difícil quantificar o trabalho que se faz numa secção, por exemplo, como o Centro de Estudos Cinematográficos.” Miguel Portugalagradecemos em nome da secção a visão de trabalho inquantificável que a DG/AAC possui sobre o trabalho da mesma! Será necessário acrescentar inqualificável?”