Ciclo de Cinema em colaboração com a Amnistia Internacional

O Centro de Estudos Cinematográficos, em parceria com o Núcleo de Coimbra da Amnistia Internacional, exibe um ciclo de cinema dedicado aos direitos humanos. Vai acontecer nos dias 24 e 26 de Setembro e nos dias 1 e 3 de Outubro no Mini Auditório Salgado Zenha, sempre às 22h e com entrada livre

No dia 24 de Setembro é projectado o filme “Viagem a Portugal” de Sérgio Tréfaut. Esta longa metragem recebeu duas nomeações para dois Globos de Ouro 2012: melhor filme e melhor Actriz (Maria de Medeiros). E entre as muitas apresentações internacionais destacam-se a presença de “Viagem a Portugal” na Suiça (Forum e Festival Internacional de Direitos Humanos de Genebra), Argentina (Festival Internacional de Direitos Humanos de Buenos Aires), Brasil (Festival Internacional de Curitiba) e Mostra de Cinema Contemporâneo Português em São Paulo e no Rio de Janeiro. “Viagem a Portugal” é um filme político sobre os procedimentos de controlo de estrangeiros nos aeroportos europeus e sobre o tratamento desumano, que é aceite como prática comum nos dias de hoje.

Ainda em Setembro, no dia 26 de Outubro, é a vez de ser exibido “Das 9h às 5h – Trabalho sexual é trabalho”. Prostitutas, prostitutos, negociantes do sexo, bailarinas, atrizes e actores pornográficos e donos de “casas de meninas” dão voz a um documentário de Rita Alcaire e Rodrigo Lacerda. Ao longo de dois anos e meio os realizadores acompanharam o quotidiano destas personagens, que se empregam no ramo sexual, com o objetivo de documentarem as lutas, as vontades, os desejos, e passarem a mensagem da realidade do “meio sexual” do nosso país.

No primeiro dia de Outubro será a vez de ser exibido “Adeus até ao meu regresso: soldados do império”. Este documentário de Paulo César Fajardo é baseado em depoimentos de ex-combatentes da Guerra do Ultramar. São pouco mais de 41 minutos de imagens e vídeo de acção nos teatros de guerra com depoimentos na primeira pessoa.

Por fim, no dia 3 de Outubro cabe ao filme “ Em posição de escolher”, da série “Teremos derechos” encerrar este ciclo de cinema.