CAMILLE CLAUDEL 1915: Esculpindo uma loucura biográfica

Quem conhece a trágica biografia da escultora Camille Claudel, pensa que vai para a sala assistir a um género de remake do filme de 1988 de Bruno Nuytten. Desengane-se o espectador, pois o que irá assistir é um mergulho profundo em Camille Claudel per se e não naquela biografia de cordel que retrata tragicamente os últimos anos da artista no asilo psiquiátrico. O único ponto em comum é aquele que o título nos revela: trata-se de Camille Claudel e o ano é o de 1915.
This content is only available to members.