Cinemalogia 4 | A Pós-Produção

A Montagem, sendo nuclear no Cinema, é quase sempre invisível e apenas se pode ter pistas por vezes da sua presença. Esta qualidade da invisibilidade deve-se por um lado à relação com a linguagem clássica cinematográfica, de através da montagem se criar a ilusão de espaço e tempo na acção de um filme e por outro lado, não estando presente, não sabermos o que aconteceu na sala de montagem. João Braz irá apresentar os conceitos teórico-práticos da montagem cinematográfica e coordenar a ‪#‎montagem‬ da ‪#‎curtametragem‬ ‪#‎NuncaÉTarde‬. Inscrições e mais informações em www.caminhos.info/cinemalogia ‪#‎caminhoscinema‬ ‪#‎cinemalogia‬

A Mon­ta­gem, sen­do nucle­ar no Cine­ma, é qua­se sem­pre invi­sí­vel e ape­nas se pode ter pis­tas por vezes da sua pre­sen­ça. Esta qua­li­da­de da invi­si­bi­li­da­de deve-se por um lado à rela­ção com a lin­gua­gem clás­si­ca cine­ma­to­grá­fi­ca, de atra­vés da mon­ta­gem se cri­ar a ilu­são de espa­ço e tem­po na acção de um fil­me e por outro lado, não estan­do pre­sen­te, não saber­mos o que acon­te­ceu na sala de mon­ta­gem.

João Braz irá apre­sen­tar os con­cei­tos teó­ri­co-prá­ti­cos da mon­ta­gem cine­ma­to­grá­fi­ca e coor­de­nar a ‪#‎mon­ta­gem‬ da ‪#‎cur­ta­me­tra­gem‬ ‪#‎Nun­caÉ­Tar­de‬.

Ins­cri­ções e mais infor­ma­ções em www.caminhos.info/cinemalogia

‪#‎cami­nhos­ci­ne­ma‬ ‪#‎cine­ma­lo­gia‬