Fusões no Cinema” em Leiria

O Cine­ma, sen­do uma das mani­fes­ta­ções artís­ti­cas mais recen­tes, nas­ceu e cres­ceu numa épo­ca dinâ­mi­ca e tec­no­ló­gi­ca, fun­ci­o­nan­do mui­tas das vezes como ins­tru­men­to peda­gó­gi­co e edu­ca­ci­o­nal. Com um for­te rele­vo no con­tex­to da apren­di­za­gem das novas tec­no­lo­gi­as, tem sido fun­da­men­tal como veio de pas­sa­gem de infor­ma­ção e con­teú­do for­ma­ti­vo, imple­men­tan­do e fun­din­do todas as outras cor­ren­tes artís­ti­cas que, com o Cine­ma, pas­sa­ram a ser pas­sí­veis de ser regis­ta­das com o espí­ri­to devi­do. Qual­quer área aca­dé­mi­ca e cien­tí­fi­ca pode ser ins­pi­ra­da pela arte e mani­fes­ta­da pela ima­gem em movi­men­to, cri­an­do uma sim­bi­o­se entre aqui­lo que quer ser mos­tra­do e como se quer que se mos­tre. O foco da câma­ra pas­sa por vezes a repre­sen­tar aqui­lo que a boca daque­le que ensi­na quer trans­mi­tir, inau­gu­ran­do mui­tas das vezes um diá­lo­go que – ten­do o fil­me como plú­mu­la – se tor­na mais trans­ver­sal. Esti­mu­lan­do a dis­cus­são esper­ta-se cumu­la­ti­va­men­te o conhe­ci­men­to, que é assim ana­li­sa­do sob um pon­to de vis­ta aca­dé­mi­co e edu­ca­ti­vo. 

III Sim­pó­sio, este ano rea­li­za­do con­ve­ni­en­te­men­te num espa­ço inti­tu­la­do Museu da Ima­gem e do Movi­men­to (m|i|m|o) em Lei­ria, pre­ten­de apre­sen­tar-se como um lugar de cul­ti­vo do inte­res­se pelo cine­ma. Atra­vés da apre­sen­ta­ção e dis­cus­são de tra­ba­lhos de pes­qui­sa aca­dé­mi­ca, cri­ar-se-ão momen­tos de dis­cus­são para o esco­lar e curi­o­so, unin­do-se estes pelos refle­xos e influên­ci­as que o Cine­ma imple­men­ta na soci­e­da­de con­tem­po­râ­nea.

Programa III Simpósio “Fusões no Cinema”
m|i|mo – Museu da Imagem em Movimento – Leiria

24 Novembro

9h00
Ses­são de Aber­tu­ra
9h30
Mesa Redon­da

Fusões no Cine­ma”

10h30
Cof­fee Bre­ak
11h00
Pau­la Tava­res, IPCA – Poli­téc­ni­co do Cáva­do e do Ave:
O lugar do cine­ma de ani­ma­ção no ensi­no supe­ri­or”

Som­bra – Um espa­ço pic­tó­ri­co”
Patrí­cia Rosas Pri­or, Fun­da­ção Calous­te Gul­ben­ki­an

Os cine­te­a­tros na pro­vín­cia (1930–1950): arqui­tec­tu­ras, cine­ma e movi­men­to moder­no”
José Rai­mun­do Noras, Uni­ver­si­da­de de Lis­boa:

12h30
Almo­ço
14h00
Deni­se Camil­lo Duar­te, EBC – Empre­sa Bra­sil de Comu­ni­ca­ção:
“O Tea­tro de Ques­ti­o­na­men­to e o Guião Sub­je­ti­vo de Cunha de Lei­ra­del­la”.

Pro­ces­sos cri­a­ti­vos, ina­ca­ba­men­to e fan­ta­sia no fil­me O Sol do Mar­me­lei­ro”
Móni­ca Bap­tis­ta, Esco­la Supe­ri­or de Tea­tro e Cine­ma

O Cine­ma e a Dan­ça: o olhar e o movi­men­to”
Sér­gio Bor­da­lo e Sá, INET-MD, Ins­ti­tu­to de Etno­mu­si­co­lo­gia – Cen­tro de Estu­dos em Músi­ca e Dan­ça

Prá­ti­cas híbri­das, ter­ri­tó­ri­os nôma­des: impli­ca­ções esté­ti­cas cine­ma­to­grá­fi­cas”
Dio­na­tan Dani­el da Rosa, Uni­ver­si­da­de do Esta­do de San­ta Cata­ri­na

15h30
Cof­fee Bre­ak
16h00
Maria Fáti­ma Nunes, Ins­ti­tu­to Uni­ver­si­tá­rio da Maia:
“Antro­po­lo­gia e artes em diá­lo­go”.

Diá­lo­gos Arte e Ciên­cia uma apro­xi­ma­ção antro­po­ló­gi­ca”
Car­los Miguel Rodri­gues, Asso­ci­a­ção Nova­Ter­ra, Asso­ci­a­ção Cul­tu­ral Arte e Ambi­en­te

Jonathas de Andra­de entre O levan­te (2012) e O casei­ro (2016)”
Mar­ce­la Matos Nhe­do, Uni­ver­si­da­de Esta­du­al de Cam­pi­nas

Fusão de Artes no Cine­ma – um Estu­do de Caso em Moçam­bi­que”
Este­vão José Fili­mão, Ins­ti­tu­to Supe­ri­or de Artes e Cul­tu­ra, Moçam­bi­que

25 Novembro

09h00
Elsa Rodri­gues, Cen­tro de Estu­dos Clás­si­cos e Huma­nís­ti­cos, Uni­ver­si­da­de de Coim­bra:
“Star Wars: Éti­ca e Vir­tu­de numa galá­xia dis­tan­te”

Inter­se­ção nar­ra­ti­va entre cine­ma e tec­no­lo­gia: Con­ver­gên­ci­as e diver­gên­ci­as”
Flá­vio Hobo, Uni­ver­si­da­de da Bei­ra Inte­ri­or

El cine de Rome­ro en el ocio elec­tró­ni­co”
Jose Anto­nio Rodrí­guez Gomez, Uni­ver­si­da­de de Cór­do­ba, Espa­nha

Revi­si­ting the Kuleshov Expe­ri­ment: New Com­pu­ta­ti­o­nal Appro­a­ches to Film Edi­ting”
Nuno Almei­da, Bru­na Sou­sa, Pedro Mar­tins & José de Car­va­lho, Uni­ver­si­da­de de Coim­bra:

10h30
Cof­fee Bre­ak
11h00
Raquel Pache­co, Uni­ver­si­da­de Autó­no­ma de Lis­boa:
“Cine­ma e Edu­ca­ção. Estu­dos de Caso no Bra­sil e em Por­tu­gal”

Três Fil­mes Anti­gos de Mato­si­nhos: Poten­ci­a­li­da­des de Explo­ra­ção Peda­gó­gi­co-Didá­ti­ca”
Elvi­ra Rodri­gues, Uni­ver­si­da­de Cató­li­ca do Por­to

Cine­ma e Edu­ca­ção. Con­ver­gên­ci­as para a For­ma­ção Cul­tu­ral, Soci­al e Artís­ti­ca”
J. Antó­nio Morei­ra, Univ. Aber­ta & Vitor Fer­rei­ra, Cami­nhos do Cine­ma Por­tu­guês:

12h30
Almo­ço
14h00
Cris­ti­na Hague­nau­er, Univ. Fede­ral Rio de Janei­ro & J. Antó­nio Morei­ra, Univ. Aber­ta:
“Um mode­lo peda­gó­gi­co vir­tu­al para a des­cons­tru­ção de ima­gens em movi­men­to e o seu impac­to no auto­con­cei­to de estu­dan­tes do Ensi­no Supe­ri­or”

O Cine­ma na Aula de His­tó­ria: a dupla face de Janus? Con­tri­bu­tos de um Estu­do Explo­ra­tó­rio”
Elvi­ra Rodri­gues, Uni­ver­si­da­de Cató­li­ca do Por­to & Joa­quim Esco­la, UTAD

Uti­li­za­ção de fil­mes na edu­ca­ção para pro­mo­ção de ati­tu­des de cida­da­nia e soli­da­ri­e­da­de”
Rubia Fon­se­ca & Joa­quim Esco­la, UTAD

Cine­ma e Cida­da­nia: Uma inte­ra­ção peda­gó­gi­ca em con­tex­to esco­lar”
Antó­nio Cruz Lean­dro, Agru­pa­men­to Esco­las Oli­vei­ra do Bair­ro

10h30
Cof­fee Bre­ak
16h00
Gerar­do Oje­da , Univ. Autó­no­ma de Madrid:
“Cine Cien­tí­fi­co y Edu­ca­ti­vo: un reco­no­ci­mi­en­to a su evo­lu­ción his­tó­ri­ca”

Cine­ma, Legen­das e Públi­co Infan­to-Juve­nil: um Desa­fio”
Rita Mene­zes, Esco­la Supe­ri­or de Edu­ca­ção e Ciên­ci­as Soci­ais, IPL

O Cine­ma no ensi­no da His­tó­ria e Geo­gra­fia: um estu­do de caso”
Fran­cis­co Perei­ra, Univ. Por­to

O con­tro­lo de ges­tão no setor audi­o­vi­su­al: uma inves­ti­ga­ção com estu­dos de caso múl­ti­plos”
Inês Cas­tro, Univ. Por­to.

10h30
Cof­fee Bre­ak

26 Novembro

09h00
Cata­ri­na Bur­nay & Pedro Lopes, Cen­tro de Estu­dos de Comu­ni­ca­ção e Cul­tu­ra UCP; OBITEL
“Por­tu­gal: a tele­no­ve­la, pro­du­to-ânco­ra dos canais free-to-air”

A Escri­ta sobre Fic­ção Lite­rá­ria como Ins­tru­men­to Cri­a­ti­vo e Meto­do­ló­gi­co”
Móni­ca Bap­tis­ta, Esco­la Supe­ri­or de Tea­tro e Cine­ma

Dublar ou não dobrar, eis a ques­tão”
Fábio Lucin­do, Uni­ver­si­da­de de Coim­bra

10h30
Cof­fee Bre­ak
11h00
Maria do Céu Mar­ques, Uni­ver­si­da­de Aber­ta
“Rea­li­da­de e Fan­ta­sia no Uni­ver­so de Tim Bur­ton”

Diálogo(s) inte­rar­tes no tex­to fíl­mi­co Glory”
Cons­tan­ça Sil­va Coe­lho, CEMRI – Cen­tro de Estu­dos das Migra­ções e Rela­ções Inter­cul­tu­rais, Univ. Aber­ta.

Cine­ma filo­só­fi­co: como os fil­mes podem filo­so­far”
Dia­na Nei­va, Uni­ver­si­da­de do Por­to

Diá­lo­gos entre Lite­ra­tu­ra e Cine­ma: per­so­na­gens adap­ta­dos em Esti­ve em Lis­boa e lem­brei de você”
Leo­ma­ris Aires, Uni­ver­si­da­de Fede­ral de San­ta Cata­ri­na

12h30
Almo­ço
14h00
Edu­ar­do Cin­tra Tor­res, Facul­da­de de Ciên­ci­as Huma­nas, UCP
“Cine­ma e Tele­vi­são: um rotei­ro de dife­ren­ças e apro­xi­ma­ções”
15h00
Encer­ra­men­to III Sim­pó­sio Inter­na­ci­o­nal Fusões no Cine­ma

— Ori­gi­nal­men­te publi­ca­do em http://j.mp/2fjjsnJ