SÃO JORGE VENCE MELHOR FILME NOS PRÉMIOS SOPHIA

NOS INTERSTÍCIOS DA REALIDADE OU O CINEMA DE ANTÓNIO DE MACDEO, de João Monteiro, venceu o prémio de Melhor Documentário de Longa-metragem, e O HOMEM ETERNO, de Luís Costa, recebeu o Sophia para Melhor Documentário em Curta-metragem.

NOS INTERSTÍCIOS DA REALIDADE OU O CINEMA DE ANTÓNIO DE MACDEO, de João Mon­tei­ro, ven­ceu o pré­mio de Melhor Docu­men­tá­rio de Lon­ga-metra­gem, e O HOMEM ETERNO, de Luís Cos­ta, rece­beu o Sophia para Melhor Docu­men­tá­rio em Cur­ta-metra­gem. Ain­da na cate­go­ria de cur­tas-metra­gens, COELHO MAU, de Car­los Con­cei­ção, e A GRUTA DE DARWIN, de Joa­na Tos­te, ven­ce­ram Melhor Cur­ta-metra­gem de Fic­ção e Melhor Cur­ta-metra­gem de Ani­ma­ção, res­pe­ti­va­men­te.

Na repre­sen­ta­ção, Rita Blan­co rece­beu o Sophia de Melhor Atriz Prin­ci­pal, pelo seu tra­ba­lho em FÁTIMA, de João Cani­jo, e Isa­bel Abreu, ven­ceu o pré­mio de Melhor Atriz Secun­dá­ria, pelo seu desem­pe­nho em UMA VIDA À ESPERA, de Sér­gio Gra­ci­a­no.

O Pré­mio Sophia Estu­dan­te foi entre­gue a SNOOZE, de Dinis Leal Macha­do, e MADRE PAULA ven­ceu na cate­go­ria Melhor Série/Telefilme.

Foram ain­da atri­buí­dos pela Aca­de­mia Por­tu­gue­sa de Cine­ma três Pré­mi­os Car­rei­ra: ao rea­li­za­dor Lau­ro Antó­nio, à carac­te­ri­za­do­ra e atriz Ana Lore­na e ao rea­li­za­dor de ani­ma­ção Artur Cor­reia, recen­te­men­te fale­ci­do.

Fique a conhe­cer a lis­ta com­ple­ta de pre­mi­a­dos no sítio da Aca­de­mia Por­tu­gue­sa de Cine­ma.

Fon­te.