FUNDO DE APOIO AO TURISMO, CINEMA E AUDIOVISUAL ENTRA EM VIGOR

O Fundo, que entra em vigor a 20 de junho, tem um capital de 50 milhões de euros, sendo inicialmente realizado com 30 milhões de euros. Deste montante, 10 milhões de euros serão aplicados na captação de grandes eventos internacionais; 10 milhões serão canalizados para o apoio às empresas e 10 milhões de euros serão aplicados anualmente como incentivo à produção cinematográfica e à captação de filmagens internacionais, podendo parte desta verba ser utilizada na organização de visitas de prospeção a Portugal (scouting).
O Fun­do, que entra em vigor a 20 de junho, tem um capi­tal de 50 milhões de euros, sen­do ini­ci­al­men­te rea­li­za­do com 30 milhões de euros. Des­te mon­tan­te, 10 milhões de euros serão apli­ca­dos na cap­ta­ção de gran­des even­tos inter­na­ci­o­nais; 10 milhões serão cana­li­za­dos para o apoio às empre­sas e 10 milhões de euros serão apli­ca­dos anu­al­men­te como incen­ti­vo à pro­du­ção cine­ma­to­grá­fi­ca e à cap­ta­ção de fil­ma­gens inter­na­ci­o­nais, poden­do par­te des­ta ver­ba ser uti­li­za­da na orga­ni­za­ção de visi­tas de pros­pe­ção a Por­tu­gal (scou­ting).

Este Fun­do será geri­do pelo Turis­mo de Por­tu­gal, em arti­cu­la­ção com o Ins­ti­tu­to do Cine­ma e do Audi­o­vi­su­al na com­po­nen­te de apoio à pro­du­ção cine­ma­to­grá­fi­ca e audi­o­vi­su­al e de cap­ta­ção de fil­ma­gens inter­na­ci­o­nais. O novo regi­me de incen­ti­vo às pro­du­ções cine­ma­to­grá­fi­cas rea­li­za­das em Por­tu­gal pode atin­gir 30% na moda­li­da­de de “cash reba­te”, que será um dos mais com­pe­ti­ti­vos da Euro­pa.

Para o Secre­tá­rio de Esta­do da Cul­tu­ra, Miguel Hon­ra­do, o Fun­do “vai refor­çar a com­pe­ti­ti­vi­da­de de Por­tu­gal enquan­to local de pro­du­ção cine­ma­to­grá­fi­ca e audi­o­vi­su­al e esti­mu­lar a ati­vi­da­de dos pro­du­to­res e copro­du­to­res naci­o­nais. Será um impor­tan­te ins­tru­men­to para atrair pro­du­ções de qua­li­da­de, que apro­vei­tem da melhor for­ma todo o poten­ci­al dos recur­sos naci­o­nais e valo­ri­zem a cul­tu­ra”.

A Secre­tá­ria de Esta­do do Turis­mo, Ana Men­des Godi­nho, subli­nha que este Fun­do “vai per­mi­tir que Por­tu­gal se posi­ci­o­ne como um dos prin­ci­pais des­ti­nos para fil­ma­gens e cine­ma no mun­do. Temos um país com con­di­ções exce­ci­o­nais – pai­sa­gens, cli­ma, hos­pi­ta­li­da­de, que que­re­mos poten­ci­ar com este novo regi­me de incen­ti­vo. Que­re­mos que Por­tu­gal este­ja no top das opções de paí­ses em que pro­du­to­res e rea­li­za­do­res pen­sam quan­do qui­se­rem fazer fil­ma­gens”.

Fon­te.