Filmes portugueses competem em Montreal

As duas longas-metragens integram a secção competitiva oficial "World Competition", onde competem 24 filmes oriundos de 16 países.

Da programação oficial do Festival faz ainda parte SLEEPWALK, de Filipe Melo (Portugal-EUA), que integra a secção não competitiva "Short Films / Focous on World Cinema?.
Centro de Estudos Cinematográficos
As duas lon­gas-metra­gens inte­gram a sec­ção com­pe­ti­ti­va ofi­ci­al “World Com­pe­ti­ti­on”, onde com­pe­tem 24 fil­mes oriun­dos de 16 paí­ses.

Da pro­gra­ma­ção ofi­ci­al do Fes­ti­val faz ain­da par­te SLEEPWALK, de Fili­pe Melo (Por­tu­gal-EUA), que inte­gra a sec­ção não com­pe­ti­ti­va “Short Films / Focous on World Cine­ma”.

PEDRO E INÊS, uma adap­ta­ção do roman­ce “A Tran­ça de Inês”, de Rosa Loba­to de Faria, e pro­du­zi­do por Tathi­a­ni Saci­lot­to (Per­so­na Non Gra­ta Pic­tu­res), em copro­du­ção com Fran­ça e Bra­sil, terá a sua estreia mun­di­al no MWFF 2018.

OS DOIS IRMÃOS, uma copro­du­ção Por­tu­gal-Cabo Ver­de (Take 2000 e Minis­tério da Cul­tu­ra e das Indús­tri­as Cri­a­ti­vas do Gover­no de Cabo Ver­de), ins­pi­ra­da numa his­tó­ria verí­di­ca, con­ta como André, um cabo-ver­di­a­no emi­gran­te em Lis­boa, se vê obri­ga­do a regres­sar a Cabo Ver­de para res­tau­rar a hon­ra da sua famí­lia, depois de rece­ber a notí­cia de que o seu irmão mais novo se havia envol­vi­do com a sua mulher.

Fun­da­do em 1977, o Fes­ti­val de Mon­tre­al é um dos mais anti­gos fes­ti­vais inter­na­ci­o­nais de cine­ma do Cana­dá e o úni­co fes­ti­val de cine­ma com­pe­ti­ti­vo na Amé­ri­ca do Nor­te cre­den­ci­a­do pela FIAPF (Inter­na­ti­o­nal Fede­ra­ti­on of Film Pro­du­cers Asso­ci­a­ti­ons).

Fon­te.