Seleção Caminhos (2018)

Centro de Estudos Cinematográficos

O Cine­ma, e o seu visi­o­na­men­to, foi des­de sem­pre um fenó­me­no soci­al, um pro­dí­gio depen­den­te do movi­men­to exte­ri­or num pro­ces­so isó­cro­no ao rit­mo inte­ri­or. Den­tro de nós (ima­gi­na­ção e sonho) tudo é movi­men­to, asso­ci­a­do a um pro­fun­do e ínti­mo dese­jo de pro­du­zir e liber­tar essa afluên­cia emo­ci­o­nal e visu­al ao encon­tro da catar­se. No fun­do pre­ten­de­mos liber­tar-nos dos limi­tes físi­cos da nos­sa con­di­ção mate­ri­al, apre­sen­tan­do-se o Cine­ma como o méto­do de uma outra for­ma de exis­tir, de ver sonhos, de conhe­cer mun­dos inte­ri­o­res e via­jar para os exte­ri­o­res.

A vida é um géne­ro de orques­tra de for­mas e rit­mos, de his­tó­ria e metahis­tó­ria, ten­do o espe­ta­dor a gran­de tela para con­ci­li­ar (ou até desas­sos­se­gar) aqui­lo que con­sen­su­al­men­te con­si­de­ra garan­ti­do, autên­ti­co ou com uma estra­nha con­vic­ção de obri­ga­to­ri­e­da­de. Este rit­mo cine­má­ti­co, que ape­nas se cria se o vemos, for­ne­ce uma visão abran­gen­te do que são os múl­ti­plos mun­dos dos nos­sos auto­res cine­ma­to­grá­fi­cos e, em últi­ma ins­tân­cia, vão res­pon­den­do a Bazin (que impôs gran­de­za dos auto­res ciné­fi­los) sobre aqui­lo que será cine­ma.

Ao absor­ver a aten­ção do espe­ta­dor o fil­me subs­ti­tui o seu rit­mo pri­va­do, abra­çan­do-o e à sua velo­ci­da­de, entran­do em cada um e dan­do vida à obra que sai da tela dire­ta­men­te para as dis­cus­sões, espe­cu­la­ções e até à crí­ti­ca. Tem sido fun­ção da “Sele­ção Cami­nhos” em par­ti­cu­lar, e do nos­so fes­ti­val em geral, divul­gar o melhor do que é pro­du­zi­do em Por­tu­gal, dan­do voz e ima­gem a todos os que ali­men­tam a cha­ma da cri­a­ti­vi­da­de des­ta arte.

A con­di­ção de pro­gra­ma­dor dos Cami­nhos, cha­ma­mos con­di­ção por envol­ver um con­tex­to e noção de uma con­je­tu­ra atu­al cons­tan­te, impli­ca o sobre­por da razão geral à como­ção indi­vi­du­al, da con­ce­ção ampla ao gos­to pes­so­al. O impor­tan­te é levar o espe­ta­dor à sala, ape­lar ao seu gos­to indi­vi­du­al que – segun­do Bénard da Cos­ta – tem de ser ins­truí­do por uma peda­go­gia cine­ma­to­grá­fi­ca, por ganho de pra­zer e cons­ci­ên­cia artís­ti­ca. Para nós res­ta-nos o gos­to de mos­trar e fazer gos­tar, não sen­do esses sen­ti­men­tos meno­res!

Pro­gra­mar é um dos pas­sos finais des­ta “mise-en-scè­ne”, onde se vê tudo e se mos­tra par­te de acor­do com quem vai ver. Nes­ta XXIV Edi­ção do fes­ti­val Cami­nhos do Cine­ma Por­tu­guês, con­ti­nu­a­mos a acre­di­tar que os cri­a­do­res cine­ma­to­grá­fi­cos devem ser sem­pre equi­pa­ra­dos aos auto­res de todas as outras artes já his­to­ri­ca­men­te esta­be­le­ci­das e por isso tra­ta­dos com o mes­mo cui­da­do e con­si­de­ra­ção. Seja qual for o seu for­ma­to, géne­ro, loca­li­da­de ou até supor­te finan­cei­ro, sere­mos sem­pre um catá­lo­go vivo das prin­ci­pais mani­fes­ta­ções audi­o­vi­su­ais que mar­ca­ram o ano des­de a nos­sa últi­ma edi­ção.

Os Cami­nhos do Cine­ma Por­tu­guês defen­dem, tal como Peter Von Bah, que a pro­je­ção tem de ser “a” pro­je­ção, um acon­te­ci­men­to que o espe­ta­dor se lem­bre “tal­vez toda a vida”, reser­van­do a nos­sa equi­pa os melho­res espa­ços e as melho­res telas para esta sec­ção com­pe­ti­ti­va que visa enal­te­cer, reco­nhe­cer e pre­mi­ar todos os que pro­du­zem cine­ma em Por­tu­gal.

Des­ta for­ma, a “Sele­ção Cami­nhos” des­ta edi­ção pros­se­gui­rá a dar o mere­ci­do des­ta­que ao con­jun­to de ani­ma­ções, fic­ções e docu­men­tá­ri­os naci­o­nais (auto­no­ma­men­te da sua dura­ção), naque­la que por nós é con­si­de­ra­da uma das edi­ções mais ricas de sem­pre. É a pos­si­bi­li­da­de de o nos­so espe­ta­dor assí­duo, e daque­le que pela pri­mei­ra vez nos conhe­ce­rá, con­ti­nu­ar a apren­der e cap­tu­rar o sig­ni­fi­ca­do des­ta lin­gua­gem uni­ver­sal cuja gra­má­ti­ca se apre­sen­ta – ape­sar de por vezes com­ple­xa – a que mais é trans­ver­sal entre o real e o fic­ci­o­na­do.

Des­de os ape­los ao que ocor­re no país e no mun­do, ao recor­dar do que suce­deu e até ao ima­gi­nar o que nun­ca acon­te­ceu, esta é a opor­tu­ni­da­de de em sala ver­mos sonhos dos nos­sos artis­tas, de olhos aber­tos e ouvi­dos aten­tos, com gran­de ima­gem, gran­de som e a pos­si­bi­li­da­de de conhe­cer in loco os prin­ci­pais inter­ve­ni­en­tes des­ta mani­fes­ta­ção (e mani­fes­to) pelas artes cine­ma­to­grá­fi­cas.

Segue a lis­ta das obras pre­sen­tes na “Selec­ção Cami­nhos” da XXIV Edi­ção dos Cami­nhos, num dos anos com mais ins­cri­ções e horas de visi­o­na­men­to para ana­li­sar e sele­ci­o­nar de sem­pre. E ago­ra, citan­do a pro­gra­ma­do­ra Iris Bar­ry, vamos ver fil­mes!

João R. Pais

Animações

Títu­lo Rea­li­za­dor Cate­go­ria Pro­du­to­ra Dura­ção
28 de Outu­bro Tia­go Albu­quer­que Ani­ma­ção Ani­ma­nos­tra 00:10:41
Agou­ro David Dou­tel, Vas­co Sá Ani­ma­ção Ban­do à Par­te 00:15:00
Desem­pre­ga­to Sara Mar­ques Ani­ma­ção Take It Easy 00:04:54
Ensaio sobre a mor­te Mar­ga­ri­da Madei­ra Ani­ma­ção Pic­kle Films 00:05:43
Entre o Verão e o Outo­no Maria Fran­cis­ca Pin­to Ani­ma­ção Univ. Cató­li­ca Por­tu­gue­sa 00:03:30
Entre Som­bras Móni­ca San­tos, Ali­ce Gui­ma­rães Ani­ma­ção Ani­mais AVPL 00:13:25
Por­que é este o meu ofí­cio Pau­lo Mon­tei­ro Ani­ma­ção Ani­ma­nos­tra 00:10:17
Razão entre dois volu­mes Cata­ri­na Sobral Ani­ma­ção Ani­ma­nos­tra 00:08:08

Documentário

Títu­lo Rea­li­za­dor Metra­gem Pro­du­to­ra Dura­ção
Mad­ness João Via­na Cur­ta Doc Papa­ve­ro­noir 00:12:24
Os Mor­tos Gon­ça­lo Roba­lo Cur­ta Doc Errar Fil­mes 00:27:56
Pele de Luz André Gui­o­mar Cur­ta Doc Pro­mar­te / Real Fic­ção 00:18:36
A Casa Rui Simões Lon­ga Doc Real Fic­ção 01:18:00
À Tar­de Pedro Flo­rên­cio Lon­ga Doc Zêze­re 00:56:54
Até que o por­no nos sepa­re… Jor­ge Peli­ca­no Lon­ga Doc Até ao Fim do Mun­do 01:30:00
Bos­to­frio, oú le ciel rejoint la ter­re Pau­lo Car­nei­ro Lon­ga Doc Pau­lo Car­nei­ro 01:10:00
O Can­to do Osso­bó Silas Tiny Lon­ga Doc Divi­na Comé­dia 01:23:37
O Homem-Pykan­te Edgar Pêra Lon­ga Doc Ban­do à Par­te 01:15:00
Ter­ra Fran­ca Leo­nor Teles Lon­ga Doc Uma Pedra No Sapa­to 01:20:00
Tur­no do Dia Pedro Flo­rên­cio Lon­ga Doc Zêze­re 01:58:17

Ficção

Títu­lo Rea­li­za­dor Cate­go­ria Pro­du­to­ra Dura­ção
20–02-80 Jeró­ni­mo Rocha Cur­ta Fic­ção Take It Easy Film 00:04:44
3 Anos Depois Mar­co Ama­ral Cur­ta Fic­ção Ukbar Fil­mes 00:13:00
A Estra­nha Casa na Bru­ma Gui­lher­me Dani­el Cur­ta Fic­ção Sus­pí­cio Fil­mes 00:15:00
Anjo Miguel Nunes Cur­ta Fic­ção Vide­o­lo­ti­on 00:24:00
Anteu João Vla­di­mi­ro Cur­ta Fic­ção ter­ra­tre­me fil­mes 00:29:00
Aqua­par­que Ana Morei­ra Cur­ta Fic­ção CRIM 00:15:58
Cali­for­nia Nuno Bal­ta­zar Cur­ta Fic­ção Nuno Bal­ta­zar 00:13:45
Calip­so Pau­lo A. M. Oli­vei­ra Cur­ta Fic­ção 50cuts 00:15:00
Como Fer­nan­do Pes­soa sal­vou Por­tu­gal Eugè­ne Gre­en Cur­ta Fic­ção O Som e a Fúria 00:27:00
Des­co­brin­do a Variá­vel Per­fei­ta Rafa­el Almei­da Cur­ta Fic­ção ARTEi­MA­NHA 00:15:00
Equi­nó­cio Ivo M. Fer­rei­ra Cur­ta Fic­ção ARQUIPÉLAGO FILMES 00:19:20
Filo­me­na Pedro Cabe­lei­ra Cur­ta Fic­ção Tri­e­nal Arqui­tec­tu­ra de Lis­boa 00:14:00
Inver­são Miguel Ânge­lo Cur­ta Fic­ção EFE 00:10:32
Let­ters from Childho­od José Magro Cur­ta Fic­ção Cim­ba­li­no Fil­mes 00:02:46
Lua­na Pedro Maga­no Cur­ta Fic­ção Pix­bee 00:23:00
Maria Cata­ri­na Neves Ric­ci Cur­ta Fic­ção Ukar 00:29:00
Nevo­ei­ro Dani­el Vele­o­so Cur­ta Fic­ção ter­ra­tre­me fil­mes 00:15:00
O Cora­ção Reve­la­dor São José Cor­reia Cur­ta Fic­ção Ukbar | MVR 00:10:03
O Qua­dro Pau­lo Arau­jo Cur­ta Fic­ção Pau­lo Araú­jo 00:12:59
O Segre­do da Casa Fecha­da Tere­sa Gar­cia Cur­ta Fic­ção CRIM 00:29:58
Por Tua Tes­te­mu­nha João Pupo Cur­ta Fic­ção ter­ra­tre­me fil­mes 00:18:00
Pró­di­go João Lou­ren­ço Cur­ta Fic­ção Light­box 00:10:58
Quan­do Puder­mos Miguel Car­do­so Faria Cur­ta Fic­ção TAKE 2000 00:19:40
Quan­tas Vezes Tem Sonha­do Comi­go? Júlia Bui­sel Cur­ta Fic­ção Real Fic­ção 00:17:47
Rus­sa João Sala­vi­za, Ricar­do Alves Jr. Cur­ta Fic­ção KARÕ FILMES 00:19:57
Segun­da-Fei­ra Sebas­tião Sal­ga­do Cur­ta Fic­ção Bro 00:15:00
Self Des­truc­ti­ve Boys André San­tos, Mar­co Leão Cur­ta Fic­ção Black­ma­ria 00:27:00
Som­bra Lumi­no­sa Fran­cis­co Quei­ma­de­la, Mari­a­na Caló Cur­ta Fic­ção 00:22:00
Ter­ra Ama­re­la Dinis M. Cos­ta Cur­ta Fic­ção B’lizzard / Kiné­ti­ka 00:18:00
A Árvo­re André Gil Mata Lon­ga Fic­ção CRIM 01:44:00
Pra­ça Paris Lucia Murat Lon­ga Fic­ção Fado Fil­mes 01:50:00
Aman­tes na Fron­tei­ra Atsushi Funahashi Lon­ga Fic­ção Ban­do à Par­te 02:18:00
Apa­ri­ção Fer­nan­do Ven­drell Lon­ga Fic­ção David & Goli­as 01:55:00
Caba­ret Maxi­me Bru­no de Almei­da Lon­ga Fic­ção Black­ma­ria et al 01:35:00
Cami­nhos Mag­néty­kos Edgar Pêra Lon­ga Fic­ção Ban­do à Par­te 01:29:00
Car­ga Bru­no Gas­con Lon­ga Fic­ção Cara­col Pro­ta­go­nis­ta 01:53:00
Levi­a­no Jus­tin Amo­rim Lon­ga Fic­ção Pro­me­na­de Pro­duc­ti­ons 01:42:00
Maripha­sa San­dro Agui­lar Lon­ga Fic­ção O Som e a Fúria 01:26:00
Os Dois Irmãos Fran­cis­co Man­so Lon­ga Fic­ção TAKE 2000 01:34:00
Pedro e Inês Antó­nio Fer­rei­ra Lon­ga Fic­ção Per­so­na Non Gra­ta Pic­tu­res 02:00:23
Pere­gri­na­ção João Bote­lho Lon­ga Fic­ção Ar de Fil­mes 01:45:00
Sol­da­do Milhões Gon­ça­lo Gal­vão Teles, Jor­ge Pai­xão da Cos­ta Lon­ga Fic­ção Ukbar Fil­mes 01:25:02

 

Sai­ba mais na seguin­te liga­ção: Sele­ção Cami­nhos (2018).