A visão crua da sexualidade: histórias de amor e intimidade

Dia 30 de Novem­bro, às 21H45, o Tea­tro Aca­dé­mi­co Gil Vicen­te (TAGV) foi mar­ca­do por qua­tro ses­sões pin­ta­das das cores do arco-íris. A comu­ni­da­de LGBT+ foi refle­ti­da ao lon­go dos fil­mes, de for­ma a demons­trar a urgên­cia da natu­ra­li­za­ção da sexu­a­li­da­de na soci­e­da­de. “Let­ters from Childho­od” de José Magro, “Anjo” de Miguel Nunes, “Self Des­truc­ti­ve

Sai­ba mais na seguin­te liga­ção: A visão crua da sexu­a­li­da­de: his­tó­ri­as de amor e inti­mi­da­de.