Prémio Loja Neves

Prémio Loja Neves

São admi­ti­dos a selec­ção os fil­mes de pro­du­ção ou co-pro­du­ção de Paí­ses Afri­ca­nos de Lín­gua Ofi­ci­al Por­tu­gue­sa rea­li­za­dos por naci­o­nais des­tes paí­ses, cuja con­clu­são tenha ocor­ri­do nos dois últi­mos anos civis. As ins­cri­ções para o pré­mio Antó­nio Loja Neves decor­rem em https://filmfreeway.com/LojaNeves até 30 de Mar­ço. Os títu­los que tenham par­ti­ci­pa­do em fes­ti­vais Por­tu­gue­ses de cine­ma orga­ni­za­dos por cine­clu­bes fede­ra­dos (Cami­nhos do Cine­ma Por­tu­guês, pro­du­zi­do pelo Cen­tro de Estu­dos Cine­ma­to­grá­fi­cos de Coim­bra; Encon­tros de Cine­ma de Via­na, pro­du­zi­do pela Ao Nor­te; Fes­ti­val Inter­na­ci­o­nal de Cine­ma de Avan­ca, pro­du­zi­do pelo Cine Clu­be de Avan­ca; Fil­mes do Homem — Fes­ti­val de Docu­men­tá­rio de Mel­ga­ço, pro­du­zi­do pela Ao Nor­te; Vis­ta­Cur­ta, pro­du­zi­do pelo Cine Clu­be de Viseu) estão admi­ti­dos auto­ma­ti­ca­men­te a com­pe­ti­ção.

Asset%201%402x

Antó­nio Loja Neves este­ve sem­pre nos cami­nhos dos cine­clu­bes, dos fes­ti­vais e dos fil­mes que fazem a memó­ria da nos­sa cine­fi­lia. Em por­tu­guês (nos dois lados do Atlân­ti­co), ou em cri­ou­lo (de Cabo Ver­de), sem­pre sou­be cons­truir pala­vras que pas­sa­ram do cine­ma à poe­sia, das lon­gas e moti­van­tes con­ver­sas ao pra­zer de redes­co­brir sábi­as memó­ri­as. O seu mais pro­fun­do mer­gu­lho aca­ba­ria por ser no cine­ma dos PALOP (Paí­ses Afri­ca­nos de Lín­gua Ofi­ci­al Por­tu­gue­sa). Com ele desen­vol­veu inten­sa pro­gra­ma­ção e divul­ga­ção, em Por­tu­gal, Bra­sil e Moçam­bi­que. As Mos­tras e fes­ti­vais que tinham sem­pre o seu cunho, por vezes qua­se infla­ma­do, numa pro­cu­ra de iden­ti­da­de e con­ju­ga­ção de con­tex­tos que sem­pre o mar­ca­ram. A Fede­ra­ção Por­tu­gue­sa de Cine­clu­bes, da qual Antó­nio Loja Neves foi sócio-fun­da­dor, pre­ten­de assim dar a con­ti­nui­da­de mere­ci­da ao seu tra­ba­lho de pro­mo­ção da cine­fi­lia dos Paí­ses Afri­ca­nos de Lín­gua Ofi­ci­al Por­tu­gue­sa no espa­ço do cine­clu­bis­mo naci­o­nal.

São admi­ti­dos a selec­ção os fil­mes de pro­du­ção ou co-pro­du­ção de Paí­ses Afri­ca­nos de Lín­gua Ofi­ci­al Por­tu­gue­sa rea­li­za­dos por naci­o­nais des­tes paí­ses, cuja con­clu­são tenha ocor­ri­do nos dois últi­mos anos civis. As ins­cri­ções para o pré­mio Antó­nio Loja Neves decor­rem em https://filmfreeway.com/LojaNeves até 30 de Mar­ço. Os títu­los que tenham par­ti­ci­pa­do em fes­ti­vais Por­tu­gue­ses de cine­ma orga­ni­za­dos por cine­clu­bes fede­ra­dos (Cami­nhos do Cine­ma Por­tu­guês, pro­du­zi­do pelo Cen­tro de Estu­dos Cine­ma­to­grá­fi­cos de Coim­braEncon­tros de Cine­ma de Via­na, pro­du­zi­do pela Ao Nor­teFes­ti­val Inter­na­ci­o­nal de Cine­ma de Avan­ca, pro­du­zi­do pelo Cine Clu­be de Avan­caFil­mes do Homem — Fes­ti­val de Docu­men­tá­rio de Mel­ga­ço, pro­du­zi­do pela Ao Nor­teVis­ta­Cur­ta, pro­du­zi­do pelo Cine Clu­be de Viseu) estão admi­ti­dos auto­ma­ti­ca­men­te a com­pe­ti­ção. Para impe­dir a recep­ção de fil­mes sem qual­quer cri­té­rio fomos obri­ga­dos a colo­car taxas de ins­cri­ção. Essas taxas de ins­cri­ção são ultra­pas­sá­veis usan­do o seguin­te vou­cher: “FPCC.

Con­sul­te o Regu­la­men­to para se intei­rar das con­di­ções de par­ti­ci­pa­ção. Para ava­li­ar os fil­mes pro­po­nen­tes já está defi­ni­do o Júri. Isa­bel San­tos, Luís Fili­pe Rocha e Pau­lo Tran­co­so são os res­pon­sá­veis pela atri­bui­ção do pri­mei­ro Pré­mio Antó­nio Loja Neves.