A Herdade” é o candidato português a uma nomeação para os Óscares

A esco­lha foi fei­ta pelos mem­bros da Aca­de­mia Por­tu­gue­sa de Cine­ma.

Cinema Portugus

A escolha foi feita pelos membros da Academia Portuguesa de Cinema.

A longa-metragem “A Herdade”, do realizador Tiago Guedes, é o candidato de Portugal a uma nomeação para o Óscar de melhor filme estrangeiro em 2020, anunciou hoje a Academia Portuguesa de Cinema (APC).

De acor­do com um comu­ni­ca­do, da APC, o fil­me foi esco­lhi­do pelos seus mem­bros para repre­sen­tar Por­tu­gal na cate­go­ria de Melhor Fil­me Inter­na­ci­o­nal nos Ósca­res da Aca­de­mia Ame­ri­ca­na de Cine­ma para o pró­xi­mo ano.

O fil­me teve estreia mun­di­al na com­pe­ti­ção ofi­ci­al do 76º Fes­ti­val de Cine­ma de Vene­za, que ter­mi­nou no sába­do, onde o rea­li­za­dor Tia­go Gue­des foi dis­tin­gui­do com o Pré­mio Bisa­to d’Oro, da crí­ti­ca inde­pen­den­te, para Melhor Rea­li­za­ção.

“A Her­da­de”, pro­du­zi­do por Pau­lo Bran­co, encon­tra-se ago­ra no Fes­ti­val de Toron­to TIFF, mar­can­do a pri­mei­ra vez que um fil­me por­tu­guês é sele­ci­o­na­do para a sec­ção Spe­ci­al Pre­sen­ta­ti­ons do fes­ti­val.

A estreia em Por­tu­gal está mar­ca­da para 19 de setem­bro.

“A Her­da­de” con­ta a saga de uma famí­lia pro­pri­e­tá­ria de um dos mai­o­res lati­fún­di­os da Euro­pa, na mar­gem sul do rio Tejo, e faz o retra­to da vida his­tó­ri­ca, polí­ti­ca, soci­al e finan­cei­ra de Por­tu­gal, dos anos 40 do sécu­lo XX, atra­ves­san­do a revo­lu­ção do 25 de Abril, até aos dias de hoje.

O argu­men­to é de Rui Car­do­so Mar­tins e Tia­go Gue­des, com a cola­bo­ra­ção de Gil­les Tau­rand, e do elen­co fazem par­te, Alba­no Jeró­ni­mo, San­dra Falei­ro, Miguel Bor­ges, João Vicen­te, Ana Bus­torff e Bea­triz Brás.

A pro­pó­si­to, o pre­si­den­te da APC, Pau­lo Tran­co­so, diz: “nos últi­mos dois anos o cine­ma por­tu­guês tem vin­do a afir­mar-se no pla­no naci­o­nal e inter­na­ci­o­nal, não só por man­ter uma pre­sen­ça cons­tan­te e des­ta­ca­da em fes­ti­vais de cine­ma onde Por­tu­gal não par­ti­ci­pa­va há vári­os anos, mas tam­bém pelo cres­cen­te núme­ro de espec­ta­do­res que acor­rem às salas para ver fil­mes por­tu­gue­ses”.

A 92ª ceri­mó­nia de entre­ga dos Ósca­res decor­re a 09 de feve­rei­ro de 2020, em Los Ange­les.

Duran­te o even­to, a Aca­de­mia Ame­ri­ca­na de Cine­ma dis­tri­bui­rá pré­mi­os em 24 cate­go­ri­as.

O fil­me de Tia­go Gue­des é tam­bém o can­di­da­to por­tu­guês a uma nome­a­ção para os Goya — os pré­mi­os de cine­ma de Espa­nha — na cate­go­ria de melhor fil­me ibe­ro-ame­ri­ca­no, com ceri­mó­nia está pre­vis­ta para 25 de janei­ro de 2020, em Mála­ga.

por

Recomendamos: Veja mais Artigos de Cinema Portugus

Fon­te.