Todos os artigos de cec

O CEC - Centro de Estudos Cinematográficos - promove a “Sétima Arte” organizando ciclos, programando palestras ou editando cadernos, e divulga autores e filmografias que, apesar da sua qualidade, são marginais à política das distribuidoras nacionais. Além de Cineclube Universitário tem também uma vertente de formação na área dos audiovisuais, bem como uma vertente técnica que lhe permite fazer a cobertura em vídeo dos eventos mais importantes da Associação e da vida universitária em geral. Promove ainda a produção e realização de curtas e medias metragens no formato vídeo.

Fusões no Cinema

“Fusões no Cinema” é o novo ciclo de cinema organizado pelos Caminhos do Cinema Português e o Centro de Estudos Cinematográficos.

cartaz-ciclo-banner-web

Pela câmera o cinema comunica uma forma de olhar o mundo e uma determinada realidade. O manuseamento da toda a parafernália técnica e o domínio, da teoria e prática, de várias artes constrói a linguagem do cinema que nos possibilita cultivar a experiência individual e colectiva, com a vivência de outras personas num processo que resulta, acima de tudo, de um processo de produção cultural colectiva. À semelhança de outras artes, também a produção cinematográfica é um constante dilema recheado de questões definidoras do seu carácter onde a inclusão dos métodos de desenvolvimento dentro das narrativas, provoca o espectador de diferentes formas.

Compreender os processos de produção do cinema e a forma encantatória desta arte dota o espectador dos meios necesssários para sair da imersão da narrativa, mas também proporciona as ferramentas necessárias para explorar os limites da linguagem cinematográfica.

Num conjunto de vários ciclos temáticos pretendemos exibir e discutir, as várias fusões artísticas, culturais, sociais e tecnológicas que se apresentam nas várias cinematografias com especial destaque para a cinematografia nacional. Este ciclo terá duas partes, uma em dezembro e a primeira parte irá decorrrer já este mês entre dia 4 de Outubro e 3 de Novembro no Mini- Auditório Salgado Zenha na Associação Académica de Coimbra.

Haverá sessões que incluem obras portuguesas e internacionais que passaram  pelas mãos dos programados do Festival Caminhos, todas as Terças e Quinta-feiras da semana com duas exibições por dia, às 18h30 e às 22h00.

Este ciclo temático está dedicado às fusões das artes no cinema e pretende divulgar e fazer chegar ao público conimbricense obras que transmitem a diversidade da cultura cinematográfica contemporânea e sobretudo portuguesa.

Entrada é gratuita.

Programação

Terça-Feira, 4 de Outubro

18h30
Otorrinolaringologista de André Pereira
Fear de Michal Blasko
Secrecies de Katja Benrath
#Lingo de Vicente Niro

22h00
Las Malas Lenguas de Juan Paulo Laserna

Quinta-Feira, 6 de Outubro

18h30
Lard Zone de Sérgio Carvalho
Apollo, Daphne and darkness de Martina Mrazova
Eyes Wide de Lin Yi-Chuang

22h00
O Retrato de Eduardo Breda

Terça-Feira, 11 de Outubro

18h30
Scenes from a beheading de Vinnie De Craim
Luma de Sohini Tal
Trama de Luisa Neves Soares
Some of Us de Anja Kavic

22h00
Crónicas de Santa Cruz de Tiago Cravidão

Quinta-Feira, 13 de Outubro

18h30
Ramble de Andreas Ramm
Iterance de Sérgio Miguel Silva
Tiny Little Delicate Foreign Castles de Rob Key
A Useless Fiction de Cheong Kin Man

22h00
Ilusão de Sofia Marques

Terça-Feira, 18 de Outubro

18h30
In Your Eyes de Julien Arnal
Interview to my Mother de Eduardo Esquivel
No One at that Place de Seung-Hyeob Kim

22h00
As Mil e uma Noites – Volume 1, O Inquieto de Miguel Gomes

Quinta-Feira, 20 de Outubro

18h30
Within Thy Walls de Omer Sharon e Daniella Schnitzer
Stegna de Konstantinos Giannakopoulos
Bom Dia, Alegria! de João Lourenço

22h00
A Religiosa Portuguesa de Eugène Green

Terça-Feira, 25 de Outubro

18h30
Test de Oren Gerner
Memórias de um Filme de Tiago Resende
Nunca é Tarde de Luís Matos

22h00
Aquele Querido Mês de Agosto de Miguel Gomes

Quinta-Feira, 27 de Outubro

18h30
A Directa de Beatriz Lickfold
Espaço Memória – Tipografia Popular do Seixal de Mário Chefe Sirgado
Isa de Patrícia Vidal Delgado

22h00
Lei da Gravidade de Tiago Rosa-Rosso e André Torres
João Bénard Da Costa – Outros Amarão as Coisas que Eu Amei de Manuel Mozos

Terça-Feira, 1 de de novembro

18h30
Faunethic de Véronique Girard, Marie-Josée Doutre e Marie-Hélène Cournoyer
I am Under Construction de Ennya Larmit
Vila Do Conde Espraiada de Miguel Clara Vasconcelos

22h00
Irmãos de Pedro Magano

Quinta-Feira, 3 de Novembro

18h30
La Valse de João Botelho
To Get In de Anna Sarukhanova

22h00
Gipsofila de Margarida Leitão

Terça-Feira, 8 de de Novembro

18h30

Grandes Esperanças de Miguel Marques

22h00

Mulheres Traídas de Miguel Marques

Quinta-Feira,  10 de Novembro

18h30

Nós na Rua de Luís Margalhau

 

Enregistrer

Enregistrer

3.º Simpósio Internacional Fusões no Cinema

O III Simpósio Internacional Fusões no Cinema irá decorrer de 24 a 26 de novembro de 2016, em Leiria. Esta 3.ª edição do Simpósio será co-organizada pelos Caminhos Film Festival e pela Unidade Móvel de Investigação em Estudos do Local (ELO) da Universidade Aberta, sendo que todas as propostas passarão por um processo de revisão por pares, realizado sob a forma de análise cega (blind-review), de modo a garantir a isenção e imparcialidade da avaliação. Os trabalhos submetidos e aceites para comunicação serão, posteriormente, publicados nas atas do simpósio em formato eletrónico.  Os melhores trabalhos serão publicados na Revista de Linguagem do Cinema e do Audiovisual do Latec-UFRJ.

O post 3.º Simpósio Internacional Fusões no Cinema aparece primeiro no Caminhos Film Festival.

Source: caminhos – 3.º Simpósio Internacional Fusões no Cinema

Bolsa Manoel de Oliveira

A EDP lançou a Bolsa Manoel de Oliveira, para homenagear a vida e obra do cineasta português, atribuindo uma bolsa de estudos, a estudantes de cinema ou artes audiovisuais, no valor de 50.000€, para ampliarem o seu talento.

A Bolsa EDP  Manoel de Oliveira é uma oportunidade única para os jovens cineastas portugueses apostarem na sua formação e investirem na área do cinema, produção, direção ou realização e, por isso, solicitamos a divulgação na vossa instituição de ensino.

As candidaturas estão abertas até ao dia 18 de julho de 2016 e destinam-se a todos alunos que estejam a frequentar licenciatura ou mestrado nas áreas do cinema ou artes audiovisuais.

Os candidatos devem apresentar um filme original, de ficção ou documental, com duração máxima de 6 minutos.

Desde já nos colocamos à vossa disposição para qualquer esclarecimento adicional através do email bolsaedpmo@edp.pt

A energia e a obra que o Mestre nos deixou como património serão de certeza uma fonte de inspiração para todos os estudantes da sétima arte que ambicionam um dia ver o seu trabalho reconhecido.

O regulamento pode ser consultado em: http://www.edp.pt/pt/aedp/EDPDocuments/REGULAMENTO_BolsaEDPManoelDeOliveira.pdf

Plano Nacional de Cinema – Abertura de candidaturas

 

O Plano Nacional de Cinema (PNC) é uma iniciativa conjunta da Presidência do Conselho de Ministros, através do Ministério da Cultura e do Ministério da Educação, operacionalizado pela Direção-Geral da Educação (DGE), pelo Instituto do Cinema e do Audiovisual (ICA) e pela Cinemateca Portuguesa — Museu do Cinema (CP-MC).

O PNC está previsto como um plano de literacia para o cinema e de divulgação de obras cinematográficas nacionais junto do público escolar e pretende formar públicos escolares, despertando nos jovens o hábito de ver cinema, bem como valorizá-lo enquanto arte junto das comunidades educativas.

O processo de candidaturas anuais das escolas (Ensino Público, Ensino Privado, Ensino Profissional, incluindo as Regiões Autónomas, Escolas Públicas portuguesas no estrangeiro e Escolas portuguesas de iniciativa privada sediadas no estrangeiro) para participarem no PNC (ano letivo 2016-17) vai decorrer entre 06 de junho e 06 de julho.

Mais informações

Ficha de candidatura

Fonte: PNC/DGE

Estágios PEJENE 2016

O Centro de Estudos Cinematográficos tem um estágio aprovado no programa Pejene para estudantes com frequência de Licenciatura em Design e Multimédia, Som e Imagem ou Design de Comunicação.

Os estágios terão a duração de 2 a 3 meses, devendo decorrer entre julho e setembro de 2016, dando-se preferência aos estágios com duração de 3 meses.

O PEJENE tem como função integrar o estagiário numa entidade de acolhimento, desenvolvendo tarefas específicas de acordo com um Plano de Estágio previamente elaborado de acordo com a área de formação do estagiário. Os estágios decorrem sob a supervisão de um tutor técnico (profissional experiente da entidade de acolhimento) que, no final do mesmo, elaborará um relatório de avaliação, de acordo com modelo próprio disponibilizado pela Fundação da Juventude.

O estagiário terá também de redigir um relatório final de estágio desenvolvido, de acordo com uma matriz a fornecer pela Fundação da Juventude, devendo o mesmo ser entregue no final do estágio ao tutor técnico, que o remeterá à Fundação, depois de visado, juntando-lhe a ficha de avaliação atrás referida.

Compete às entidades de acolhimento dos estágios pagar, no mínimo, mensalmente aos estagiários os subsídios de alimentação e de transporte. Para além disso, deverão ainda fazer um Seguro de Acidentes Pessoais aos estagiários.

Certificados de Estágio

Aos jovens estagiários do PEJENE será atribuído um Certificado de Estágio, emitido conjuntamente pela Fundação da Juventude e por todas as entidades copromotoras do Programa, documento esse que será entregue até ao final do mês de novembro de 2016.

CANDIDATURAS PARA ESTUDANTES (a partir de 12 de abril)

Cada estudante pode candidatar-se até 4 vagas de estágio, de acordo com as suas preferências. No entanto, a pré-seleção fica condicionada aos requisitos exigidos pela empresa/entidade de acolhimento.

Estarão disponíveis as vagas para estágio e os estudantes candidatam-se diretamente às vagas que correspondem à sua área de formação. Os estudantes serão contactados diretamente pelas empresas, caso estas tenham interesse no seu perfil. A seleção final é da responsabilidade das empresas/entidades de acolhimento, e comunicado por estas aos estudantes e à Fundação da Juventude.

As vagas, à medida que são preenchidas deixam de estar disponíveis online. No ato da candidatura os estudantes devem submeter um comprovativo de como estão a frequentar o último ou penúltimo ano do ensino superior. Caso não entreguem esse mesmo comprovativo, a candidatura não será validada.

 

Denominação Empresa
Design Multimédia
Centro de Estudos Cinematográficos/AAC
Local: Coimbra          Período: Jul, Ago e Set Detalhes
Nº de estágios  1
Período de estágio  Julho, Agosto e Setembro
Superior (Lic./Mest.)  Licenciatura
Distrito do estágio  Coimbra
Localidade do estágio  Coimbra
Formação académica Frequência de Licenciatura em Design e Multimédia, Som e Imagem, Design de Comunicação.
Perfil de competências – Planeamento e Organização,procura-se capacidade programar, organizar e controlar a elaboração da linha gráfica de comunicação do Festival Caminhos do Cinema Português.
– Iniciativa e autonomia, pretende-se um candidato capaz de actuar de modo independente e proactivo no seu dia a dia, que tome a iniciativas e faça face a problemas, empenhando-se em solucioná-los.
– Trabalho de Equipa e Cooperação, procura-se candidato capaz de integrar uma equipa de trabalho de constituição variada e gerar sinergias através de participação activa.
Objectivos a atingir – Implementar a linha gráfica da XXII edição do festival Caminhos do Cinema Português online e nos materiais de impressão que vão ser adoptados na comunicação.
– Desenvolvimento de soluções de comunicação audiovisual para o evento.
– Desenvolvimento e Gestão das ferramentas de comunicação do evento: Newsletter; Redes Sociais
Departamento onde
decorrerá o estágio
Coordenação de Design e Multimédia do Evento
Descrição das actividades a desenvolver – Implementar a linha gráfica – concepção das soluções de adaptação da linha gráfica do evento aos diferentes suportes gráficos como Cartazes A3, A4, Muppies, Outdoors, Flyers, adaptando as diferentes actividades do evento a soluções de comunicação criativas.
– Desenvolvimento de soluções de comunicação audiovisual para o evento, que passam pela criação de spot audiovisuais, integrando a linha gráfica delineada e adaptada para o evento, de forma a serem utilizados em Televisão e Outdoors digitais.
– Desenvolvimento e Gestão das ferramentas de comunicação do evento. Monitorizar as redes sociais e implementar nestes suportes de comunicação a informação a veicular aos diferentes públicos.