Todos os artigos de cec

O CEC - Centro de Estudos Cinematográficos - promove a “Sétima Arte” organizando ciclos, programando palestras ou editando cadernos, e divulga autores e filmografias que, apesar da sua qualidade, são marginais à política das distribuidoras nacionais. Além de Cineclube Universitário tem também uma vertente de formação na área dos audiovisuais, bem como uma vertente técnica que lhe permite fazer a cobertura em vídeo dos eventos mais importantes da Associação e da vida universitária em geral. Promove ainda a produção e realização de curtas e medias metragens no formato vídeo.

Júri Internacional FICC/IFFS

O Pré­mio D. Qui­jo­te é um pré­mio da FICC — Fede­ra­ção Inter­na­ci­o­nal de Cine­clu­bes, atri­buí­do em fes­ti­vais de cine­ma sele­ci­o­na­dos pela Fede­ra­ção Inter­na­ci­o­nal de Cine­clu­bes. O Júri FICC/IFFS é com­pos­to por ciné­fi­los de qual­quer país do mun­do, apu­ra­dos entre as can­di­da­tu­ras das vári­as Fede­ra­ções Naci­o­nais de Cine­clu­bes.
O por­tu­guês Car­los Coe­lho, o noru­e­guês Odd Vaa­gland e o afe­gão Abdul Malek Ghu­lam Hus­sin são os nome­a­dos Júri FICC da 23ª edi­ção dos Cami­nhos do Cine­ma Por­tu­guês.

A Sele­ção Cami­nhos, além dos pré­mi­os atri­buí­dos pelo Júri da Sele­ção Cami­nhos, é tam­bém ava­li­a­da pelo Júri do Pré­mio de Impren­sa CISION, bem como pelo Públi­co e pelo Júri FICC. Para o Pré­mio D. Qui­jo­te estão ele­gí­veis os fil­mes pre­sen­tes em com­pe­ti­ção na Sele­ção Cami­nhos, que este­jam legen­da­dos em fran­cês ou inglês, ou ausen­tes de diá­lo­gos.

+ em: Júri Inter­na­ci­o­nal FICC/IFFS

Informações Gerais

Os Cami­nhos do Cine­ma Por­tu­guês, na sua 23.ª edi­ção, decor­re­rão de 27 de novem­bro a 3 de dezem­bro. A orga­ni­za­ção com­pi­lou toda a infor­ma­ção para que sai­ba onde e como pode cami­nhar por estes encon­tros cine­ma­to­grá­fi­cos. Quais­quer escla­re­ci­men­tos adi­ci­o­nais pode­rão ser soli­ci­ta­dos pelo email geral@caminhos.info ou pelo tele­fo­ne 239 851 069.

+ em: Infor­ma­ções Gerais

Crónica do festival – I

O Fes­ti­val “Cami­nhos do Cine­ma Por­tu­guês”, cuja 23ª edi­ção terá lugar entre os dias 27 de novem­bro e 3 de dezem­bro de 2017, con­ti­nua a ser — para além de um dos raros exem­plos que con­se­guiu tal lon­ge­vi­da­de ape­sar da (apa­ren­te) des­van­ta­gem de não se rea­li­zar na Gran­de Lis­boa ou no Gran­de Por­to — o úni­co fes­ti­val de cine­ma em Por­tu­gal dedi­ca­do uni­ca­men­te ao cine­ma por­tu­guês. Nun­ca é demais cha­mar a aten­ção para esta sua mani­fes­ta “ima­gem de mar­ca” ao lon­go des­tes 23 anos, que for­mam um tra­je­to em que a von­ta­de de exi­bir, divul­gar e pre­mi­ar o nos­so cine­ma per­mi­tiu acom­pa­nhar a evo­lu­ção tan­to da obra dos seus nomes mais con­sa­gra­dos quan­to de cri­a­do­res que estão no iní­cio do seu per­cur­so.

+ em: Cró­ni­ca do fes­ti­val – I

Apresentação Selecção Ensaios (XXIII)

Come­ça a ser mui­to ténue a linha que desar­ti­cu­la aqui­lo que con­si­de­ra­mos cine­ma pro­du­zi­do em con­tex­to pro­fis­si­o­nal do que é pro­du­zi­do em con­tex­to aca­dé­mi­co, mas sabe­mos que aqui­lo que os une é, sem dúvi­da, uma qua­li­da­de e ori­gi­na­li­da­de sur­pre­en­den­tes.
Assis­tir às ses­sões da Selec­ção Ensai­os é sen­tir o san­gue novo que sem­pre pau­tou o cine­ma (inde­pen­den­te­men­te da ida­de do cri­a­dor), é ser con­fron­ta­do com téc­ni­cas e diá­lo­gos hete­ro­gé­ne­os, idei­as van­guar­dis­tas e inclu­si­va­men­te conhe­cer novos intér­pre­tes com per­for­man­ces ines­pe­ra­das e por isso mar­can­tes.

A Selec­ção Ensai­os é assim um cami­nhar pelo cine­ma por­tu­guês e inter­na­ci­o­nal desen­vol­vi­do aca­de­mi­ca­men­te. Esta apa­ren­te dua­li­da­de ser­ve de objec­to de dis­cus­são, for­ne­cen­do uma linha invi­sí­vel de lin­gua­gem cine­ma­to­grá­fi­ca que une os novos artis­tas por todo o mun­do. É um res­pon­der, por vezes qua­se em jei­to de mani­fes­to fíl­mi­co, do esta­do actu­al das coi­sas em Por­tu­gal e no mun­do.

Con­vi­da­mos todos a per­cor­rer este cami­nho pro­pos­to nes­ta 23.ª edi­ção, num per­cur­so pelo cine­ma con­tem­po­râ­neo fei­to cá e lá fora.

+ em: Apre­sen­ta­ção Selec­ção Ensai­os (XXIII)

Livre Trânsito pelos Caminhos do Cinema Português

Já se encon­tram dis­po­ní­veis para com­pra os bilhe­tes pon­tu­ais e de livre-trân­si­to para a XXIII Edi­ção dos Cami­nhos do Cine­ma Por­tu­guês.
O “Livre-trân­si­to Cami­nhos” per­mi­tir-lhe-á aces­so livre a todos os fil­mes, inde­pen­den­te­men­te da sua Selec­ção ou Sec­ção com­pe­ti­ti­vas. Des­pren­den­do-se de filas, pode­rá entrar em qual­quer das obras pro­gra­ma­das nes­ta XXIII Edi­ção do fes­ti­val Cami­nhos do Cine­ma Por­tu­guês. Assis­ta a mais de cem fil­mes, fazen­do a sua pró­pria pro­gra­ma­ção base­a­da nos seus gos­tos e dis­po­ni­bi­li­da­de.

Os bilhe­tes de livre-trân­si­to estão dis­po­ní­veis exclu­si­va­men­te na nos­sa loja vir­tu­al www.caminhos.info/loja, 25€ para estu­dan­tes, desem­pre­ga­dos e asso­ci­a­dos e 30€ para o públi­co geral.

Os bilhe­tes pon­tu­ais (4€ para estu­dan­tes, desem­pre­ga­dos e asso­ci­a­dos e 5€ para públi­co geral) e packs de cin­co ses­sões (15€ para estu­dan­tes, desem­pre­ga­dos e asso­ci­a­dos e 20€ para o públi­co geral) encon­tram-se dis­po­ní­veis na Fnac, Bol, TAGV ou em todos os locais das ses­sões. Quem adqui­rir DVDs nas lojas FNAC pode­rá ain­da, na apre­sen­ta­ção do talão de com­pra, ter direi­to a ingres­sar nas mes­mas con­di­ções que os asso­ci­a­dos das enti­da­des orga­ni­za­do­ras.

+ em: Livre Trân­si­to pelos Cami­nhos do Cine­ma Por­tu­guês