Dois portugueses premiados em Roterdão

O docu­men­tá­rio A VOLTA AO MUNDO QUANDO TINHAS 30 ANOS, de Aya Koretzky, com pro­du­ção da C.R.I.M., arre­ca­dou o Pré­mio Bright Futu­re, atri­buí­do à melhor pri­mei­ra lon­ga-metra­gem. O júri con­si­de­rou que o fil­me tem uma “for­te abor­da­gem cine­ma­to­grá­fi­ca a uma via­gem inti­ma e poé­ti­ca, com um sober­bo design de som que com­bi­na per­fei­ta­men­te com as ima­gens a cada segun­do.

Berlinale 2019: Seis obras e quatro talentos portugueses selecionados

PAST PERFECT, de Jor­ge Jáco­me, está sele­ci­o­na­do para a Ber­li­na­le Shorts, sec­ção com­pe­ti­ti­va do fes­ti­val dedi­ca­da às cur­tas-metra­gens.

Na sec­ção não com­pe­ti­ti­va Forum vão estar pre­sen­tes as obras A PORTUGUESA, de Rita Aze­ve­do Gomes, e SERPENTÁRIO, de Car­los Con­cei­ção, e no Forum Expan­ded vão ser exi­bi­dos FORDLANDIA MALAISE, de Susa­na de Sou­sa Dias, e A STORY FROM AFRICA, de Billy Wood­ber­ry.