Centro de Estudos Cinematográficos

Ciclo de Cinema em colaboração com a Amnistia Internacional

O Cen­tro de Estu­dos Cine­ma­to­grá­fi­cos, em par­ce­ria com o Núcleo de Coim­bra da Amnis­tia Inter­na­ci­o­nal, exi­be um ciclo de cine­ma dedi­ca­do aos direi­tos huma­nos. Vai acon­te­cer nos dias 24 e 26 de Setem­bro e nos dias 1 e 3 de Outu­bro no Mini Audi­tó­rio Sal­ga­do Zenha, sem­pre às 22h e com entra­da livre

de 9 a 17 de Novembro 2012

Caminhos do Cinema Português — Call For Movies

O fes­ti­val Cami­nhos do Cine­ma Por­tu­guês está até 15 de Setem­bro de 2012 a rece­ber ins­cri­ções de fil­mes e argu­men­tos para selec­ção nas sec­ções: Sec­ção Com­pe­ti­ti­va, Ensai­os Visu­ais e Coim­bra Fil­ma-se.

Fotografia: Correio do Porto

Concurso Take Manoel de Oliveira

O Cen­tro de Estu­dos Cine­ma­to­grá­fi­cos asso­cia-se ao Con­cur­so “Take Mano­el de Oli­vei­ra” orga­ni­za­do pela Asso­ci­a­ção de Pro­fes­so­res de Expres­são e Comu­ni­ca­ção Visu­al (APECV). Este con­cur­so visa “expan­dir os con­cei­tos asso­ci­a­dos à expres­são plás­ti­ca, sen­si­bi­li­zan­do, por um lado, os pro­fes­so­res a res­pei­to da inclu­são do cine­ma nas suas estra­té­gi­as de explo­ra­ção dos con­teú­dos pro­gra­má­ti­cos e, por outro, os alu­nos para a obra des­te cines­ta.”

XVIII Caminhos do Cinema Português

De 9 a 17 Novem­bro 2011, o Cen­tro de Estu­dos Cine­ma­to­grá­fi­cos, em par­ce­ria com a Asso­ci­a­ção de Artes Cine­ma­to­grá­fi­cas de Coim­bra, apre­sen­ta a XVIII.ª Edi­ção do Fes­ti­val Cami­nhos do Cine­ma Por­tu­guês.

Toda a pro­du­ção anu­al por­tu­gue­sa terá uma retros­pec­ti­va, onde serão pre­mi­a­dos os melho­res inter­ve­ni­en­tes da séti­ma arte naci­o­nal na Sec­ção Com­pe­ti­ti­va.

Ciclo de Cinema — A sensível condição humana

O medo apo­ca­líp­ti­co, a con­tra­di­ção entre o que é tra­di­ci­o­nal e o novo, a con­tro­vér­sia cri­a­da à vol­ta da ideia de obses­são e objec­ti­vo, são ape­nas alguns dos temas abor­da­dos nes­ta com­bi­na­ção cine­ma­to­grá­fi­ca. Todos eles ape­lam à nos­sa sen­sí­vel con­di­ção huma­na, e aos nume­ro­sos espec­tros que a men­te pode tomar quan­do con­fron­ta­da pelo receio de mudan­ça.