Arquivo de etiquetas: caminhos

A construção de uma banda sonora.

A Banda Sonora é um aspeto basilar de qualquer obra cinematográfica, realizando-se habitualmente nas últimas fases da pós-produção de um filme. A sua importância, por vezes, é tão elevada que em alguns dos casos é tão conhecida quanto o próprio filme. A co-existência na mesma obra de diferentes ambientes sonoros desencadeia emoções dissemelhantes, sendo a banda sonora de um filme um veículo transportador de emoções. O processo de criação de música original para acompanhar um meio visual, que começa com enfoque na estética, terminologia, procedimentos e aspetos técnicos de música para filme. Pedro Janela, responsável pela formação neste módulo, tem assinado a composição musical de obras cinematográficas e televisivas, tendo-se afirmado como uma das referências nacionais neste campo.
Neste módulo, que se realizará no próximo dia 3 de junho, os formandos terão a oportunidade de, em primeira mão, aprender como se pensa e cria um ambiente musical para a sua curta-metragem “A Costureirinha”, com enfoque na estética, terminologia, procedimentos e aspetos técnicos da música no meio cinematográfico.

+ em: A construção de uma banda sonora.

Nuno Garcia encerra a 6.ª edição do curso ‘cinemalogia’ com o módulo de “Colour Grading”

“Colour Grading” é o processo de alterar e melhorar a cor de uma imagem, fixa ou em movimento, através de processos foto-químicos, electrónicos ou digitais. Neste processo é possível melhorar ou até reparar a imagem obtida aquando das rodagens ou ainda introduzir efeitos sobre o plano. O seu propósito é ajudar a criar ou reforçar o ambiente narrativo do filme na estética dos quadros que atravessam uma obra cinematográfica.
Nos dias 10 e 11 de Junho, o curso cinemalogia, recebe o colorista Nuno Garcia que irá coordenar a formação nesta fase de trabalho da pós-produção da curta-metragem “A Costureirinha”. As inscrições continuam disponíveis em www.caminhos.info/cinemalogia-ins

+ em: Nuno Garcia encerra a 6.ª edição do curso ‘cinemalogia’ com o módulo de “Colour Grading”

Curso Cinemalogia aborda a Comunicação Digital com Sara Santos

O curso ‘cinemalogia’ no próximo fim de semana procura responder aos desafios que a Comunicação Digital apresenta. Este módulo é leccionado por Sara Santos, nos próximos dias 27 e 28 de Maio de 2017. Neste módulo formativo pretendemos dar a todos os alunos do curso ‘cinemalogia’ o domínio na criação e difusão de materiais de comunicação para as diferentes redes sociais e para a Web num modo em geral. Ao longo do módulo serão focados de forma particular as abordagens possíveis na divulgação e promoção de projetos relacionados com o universo artístico, com aplicação prática nas possíveis metodologias de comunicação para a curta-metragem “A Costureirinha” produzida pelos formandos.

+ em: Curso Cinemalogia aborda a Comunicação Digital com Sara Santos


Publicado em Curso Cinemalogia aborda a Comunicação Digital com Sara Santos

in memoriam Américo Mascarenhas

Voz inqueta, inconformada e sempre presente deixa-nos hoje. Entusiasta dos eventos culturais, da persistência e autenticidade dos mesmos, foi um acérrimo defensor do consumo e acesso à cultura cinematográfica na região centro. Deixa-nos saudades, da voz inconfundível, dos pedaços de papel agrafados à moda antiga, onde as notas se convertiam em notícias, mas acima de tudo pelo apoio que sempre soubeste transmitir. Um até sempre!

 

Publicado em in memoriam Américo Mascarenhas

Ciclo Fusões é dedicado à música em maio e junho

Os Caminhos do Cinema Português e o Centro de Estudos Cinematográficos retomam o seu ciclo de cinema “Fusões no Cinema” esta quinta-feira dia 18 de Maio. O ciclo terá lugar todas as quintas-feiras às 22h00 no Mini-Auditório Salgado Zenha da Associação Académica de Coimbra. A programação inclui obras especialmente dedicadas à música e percorre o espírito da contracultura nacional, desde os anos 60 com o filme Meio Metro de Pedra, aos anos 80 com o grupo Heróis do Mar retratado em Brava Dança, até hoje, acompanhando a banda Humanos que retomou a obra de António Variações e também, David Santos com os temas de Noiserv. Depois navegamos até ao outro lado do oceano Atlântico ao ritmo do Tango com A morte de Carlos Gardel, obra adaptada de António Lobo Antunes e por fim, chegamos até à cidade Surabaia, onde nos encontramos com uma geração de jovens indonésios que se juntam à volta duma cultura musical controversa, o black metal. Entrada gratuita e limitada à lotação da sala.

+ em: Ciclo Fusões é dedicado à música em maio e junho


Publicado em Ciclo Fusões é dedicado à música em maio e junho