Centro de Estudos Cinematográficos
Retrospectiva Agnès Varda

Retrospectiva Agnès Varda

Agnès Var­da (1928–2019) foi uma das mais impor­tan­tes cine­as­tas da sua gera­ção. Inse­ri­da no inti­tu­la­do Left Bank da Nou­vel­le Vague, a sua car­rei­ra esten­­deu-se por mais de 5 déca­das, assi­nan­do mais de 20 lon­­gas-metra­­gens e 20 cur­­tas-metra­­gens. Artis­ta cola­bo­ra­ti­va e mul­ti­dis­ci­pli­nar por exce­lên­cia, Agnès Var­da tra­ba­lhou fil­me e foto­gra­fia, mas tam­bém a ins­ta­la­ção e a arte digi­tal. Rea­li­zou fic­ções e docu­men­tá­ri­os, explo­ran­do as suas mutu­as rela­ções. O Cen­tro de Estu­dos Cine­ma­to­grá­fi­cos con­­vi­­da-vos para esta sin­ge­la retros­pec­ti­va — com qua­tro lon­­gas-metra­­gens e uma cur­­ta-metra­­gem — para que jun­tos pos­sa­mos com­pre­en­der melhor as três pala­vras que a pró­pria diz terem gui­a­do o seu tra­ba­lho: Ins­pi­ra­ção, Cri­a­ção, Par­ti­lha. Todas as Quar­tas às 21h45.

Agnès Var­da (1928–2019) foi uma das mais impor­tan­tes cine­as­tas da sua gera­ção. Inse­ri­da no inti­tu­la­do Left Bank da Nou­vel­le Vague, a sua car­rei­ra esten­­deu-se por mais de 5 déca­das, assi­nan­do mais de 20 lon­­gas-metra­­gens e 20 cur­­tas-metra­­gens. Artis­ta cola­bo­ra­ti­va e mul­ti­dis­ci­pli­nar por exce­lên­cia, Agnès Var­da tra­ba­lhou fil­me e foto­gra­fia, mas tam­bém a ins­ta­la­ção e a arte digi­tal. Rea­li­zou fic­ções e docu­men­tá­ri­os, explo­ran­do as suas mutu­as rela­ções. O Cen­tro de Estu­dos Cine­ma­to­grá­fi­cos con­­vi­­da-vos para esta sin­ge­la retros­pec­ti­va — com qua­tro lon­­gas-metra­­gens e uma cur­­ta-metra­­gem — para que jun­tos pos­sa­mos com­pre­en­der melhor as três pala­vras que a pró­pria diz terem gui­a­do o seu tra­ba­lho: Ins­pi­ra­ção, Cri­a­ção, Par­ti­lha.

A Herdade” e “Variações” repartem vitória na noite dos Prémios Sophia 2020

Cada um ganhou em sete cate­go­ri­as dos pré­mi­os da Aca­de­mia Por­tu­gue­sa de Cine­ma pre­vis­tos para mar­ço, mas adi­a­dos devi­do à pan­de­mia.

Cinema português premiado em Veneza

A lon­ga-metra­gem LISTEN, copro­du­ção Portugal/Reino Uni­do, rea­li­za­da por Ana Rocha de Sou­sa e com pro­du­ção naci­o­nal da Ban­do à Par­te, que com­pe­tia na sec­ção Oriz­zon­ti do Fes­ti­val de Cine­ma de Vene­za 2020, rece­beu o Pré­mio Espe­ci­al do Júri da sec­ção Oriz­zon­ti e o Pré­mio Leão do Futu­ro para melhor pri­mei­ra obra e ain­da os pré­mi­os para­le­los ao Fes­ti­val “Sor­ri­so Diver­so? para melhor fil­me estran­gei­ro e Bisa­to D?Oro para melhor rea­li­za­ção.

FUNDO EURIMAGES ANUNCIA ALTERAÇÕES

Com 41 Esta­dos-mem­bros e mais de 2.000 fil­mes apoi­a­dos em 30 anos de exis­tên­cia, o Euri­ma­ges vai imple­men­tar impor­tan­tes mudan­ças na sua gover­na­ção, cri­an­do uma Comis­são Exe­cu­ti­va para tomar deci­sões rápi­das sobre a ges­tão cor­ren­te e um Con­se­lho de Admi­nis­tra­ção res­pon­sá­vel pela defi­ni­ção da Polí­ti­ca do Fun­do e ado­ção de regras de fun­ci­o­na­men­to.