Centro de Estudos Cinematográficos

Três Realizadoras Portuguesas

São pou­cos os seto­res em que a dis­tri­bui­ção labo­ral é igual entre os dois géne­ros: o cine­ma ain­da não é a excep­ção.. Em “Mulhe­res e/no Cine­ma” cele­­bra-se uma pro­gra­ma­ção onde as mulhe­res se des­ta­ca­ram por uma ati­tu­de con­tra a mas­cu­li­ni­za­ção dos car­gos no cine­ma, cri­an­do fan­tás­ti­cas obras cine­ma­to­grá­fi­cas de refle­xão.

Dia de Fes­ta, Ruby e Cães que Ladram aos Pás­sa­ros reve­lam três visões no femi­ni­no sobre o futu­ro e a juven­tu­de e repre­sen­tam o que melhor se faz no cine­ma por­tu­guês con­tem­po­râ­neo. Esta é uma opor­tu­ni­da­de para que públi­co por­tu­guês pos­sa conhe­cer três fil­mes que já via­ja­ram pelo mun­do e que ago­ra estrei­am jun­tos em Por­tu­gal.

As exi­bi­ções des­tas ses­sões acon­te­cem a 5 e 6 de Agos­to às 21h45 no Mini-Audi­­tó­­rio Sal­ga­do Zenha, em Coim­bra.

São pou­cos os seto­res em que a dis­tri­bui­ção labo­ral é igual entre os dois géne­ros: o cine­ma ain­da não é a excep­ção.. Em “Mulhe­res e/no Cine­ma” cele­­bra-se uma pro­gra­ma­ção onde as mulhe­res se des­ta­ca­ram por uma ati­tu­de con­tra a mas­cu­li­ni­za­ção dos car­gos no cine­ma, cri­an­do fan­tás­ti­cas obras cine­ma­to­grá­fi­cas de refle­xão.

Dia de Fes­ta, Ruby e Cães que Ladram aos Pás­sa­ros reve­lam três visões no femi­ni­no sobre o futu­ro e a juven­tu­de e repre­sen­tam o que melhor se faz no cine­ma por­tu­guês con­tem­po­râ­neo. Esta é uma opor­tu­ni­da­de para que públi­co por­tu­guês pos­sa conhe­cer três fil­mes que já via­ja­ram pelo mun­do e que ago­ra estrei­am jun­tos em Por­tu­gal.

As exi­bi­ções des­tas ses­sões acon­te­cem a 5 e 6 de Agos­to às 21h45 no Mini-Audi­­tó­­rio Sal­ga­do Zenha, em Coim­bra.

Listen” de Ana Rocha de Sousa e “The Shift” de Laura Carreira na edição 2020 do Festival de Veneza

Uma lon­ga e uma cur­ta-metra­gem vão repre­sen­tar Por­tu­gal no pri­mei­ro gran­de acon­te­ci­men­to cine­ma­to­grá­fi­co pre­sen­ci­al após a pan­de­mia.

No, de Pablo Larrain

No, de Pablo Larraín

O Ciclo “Cine­ma, Acti­vis­mo e Soci­e­da­de” apre­sen­ta na pró­xi­ma quar­­ta-fei­­ra, 22 de julho, às 21h45 no mini-audi­­tó­­rio Sal­ga­do Zenha, o fil­me “No” de Pablo Lar­raín.

O Ciclo “Cine­ma, Acti­vis­mo e Soci­e­da­de” apre­sen­ta na pró­xi­ma quar­­ta-fei­­ra, 22 de julho, às 21h45 no mini-audi­­tó­­rio Sal­ga­do Zenha, o fil­me “No” de Pablo Lar­raín.

Três curtas-metragens de realizadoras portuguesas: cinema no feminino e filmado em película de 16mm

Sofia Bost e Leo­nor Teles falam sobre as razões que as levam a gos­tar de fil­mar em pelí­cu­la, a pro­pó­si­to…

Três realizadoras portuguesas” chega às salas de 12 concelhos a partir de 9 de julho

Depois de terem pas­sa­do por impor­tan­tes fes­ti­vais inter­na­ci­o­nais, as cur­­tas-metra­­gens “Dia de Fes­ta”, “Ruby” e “Cães Que Ladram aos Pás­sa­ros”…

Corte”, de Afonso e Bernardo Rapazote, na competição Cinéfondation do Festival de Cannes

A sec­ção para­le­la do fes­ti­val des­ta­ca tra­ba­lhos efe­tu­a­dos em esco­las e novas vozes do cine­ma inde­pen­den­te.