Cinema português para todos! 

Exis­te uma tor­ren­te anu­al cons­tan­te de estu­dan­tes com von­ta­de de cri­ar ou, mui­tas das vezes, rea­li­za­do­res que vol­tam ao mun­do aca­dé­mi­co para adqui­rir ou reno­var novas com­pe­tên­ci­as no domí­nio da lin­gua­gem cine­ma­to­grá­fi­ca.

Come­ça a ser mui­to ténue a linha que desar­ti­cu­la aqui­lo que con­si­de­ra­mos cine­ma pro­du­zi­do em con­tex­to pro­fis­si­o­nal do que é pro­du­zi­do em con­tex­to aca­dé­mi­co, mas sabe­mos que aqui­lo que os une é, sem dúvi­da, uma qua­li­da­de e ori­gi­na­li­da­de sur­pre­en­den­tes. Pro­po­mos um con­jun­to de dez ses­sões de cine­ma com fil­mo­gra­fia naci­o­nal aca­dé­mi­ca pre­mi­a­da em vári­os fes­ti­vais de cine­ma, pos­si­bi­li­tan­do o con­fron­to do espec­ta­dor com téc­ni­cas e diá­lo­gos hete­ro­gé­ne­os, idei­as van­guar­dis­tas e inclu­si­va­men­te conhe­cer novos intér­pre­tes com per­for­man­ces ines­pe­ra­das e por isso mar­can­tes.

Nes­se âmbi­to os Cami­nhos do Cine­ma Por­tu­guês pro­mo­vem, em par­ce­ria com a Dire­ção Regi­o­nal de Cul­tu­ra do Cen­tro e a AAC, um ciclo situ­a­ci­o­nal que mos­tra o iní­cio do per­cur­so de alguns dos rea­li­za­do­res que vão mar­car pre­sen­ça na XXV do fes­ti­val.

As ses­sões des­te ciclo, que pro­cu­ra (re)descobrir o (novo) cine­ma por­tu­guês, decor­rem de 30 de outu­bro a 14 de novem­bro no Mini Audi­tó­rio Sal­ga­do Zenha, sem­pre com entra­da gra­tui­ta. 

Sai­ba mais na seguin­te liga­ção: Cine­ma por­tu­guês para todos! .