Centro de Estudos Cinematográficos

Destaques de 30 de Novembro

Che­ga­dos ao últi­mo dia da XXV edi­ção do Fes­ti­val Cami­nhos do Cine­ma Por­tu­guês, o Tea­tro Aca­dé­mi­co Gil Vicen­te será pal­co de uma ceri­mó­nia de encer­ra­men­to às 21h:45 com a par­ti­ci­pa­ção da ban­da RAGS da Tuna Aca­dé­mi­ca da Uni­ver­si­da­de de Coimbra.

A Big Bang Rags sur­giu no seio da Tuna Aca­dé­mi­ca da Uni­ver­si­da­de de Coim­bra em 1995, pela mão do seu então direc­tor artís­ti­co André Gran­jo. Con­sis­tin­do ori­gi­nal­men­te num gru­po de Rag­ti­me com cer­ca de dez músi­cos, ao lon­go dos anos foram-se jun­tan­do mais ele­men­tos e foi gra­du­al­men­te sur­gin­do o for­ma­to de Big Band, for­ma­li­za­do em 1999, e que se man­tém até hoje. Conhe­ci­da pelo seu esti­lo irre­ve­ren­te e pelo entu­si­as­mo em pal­co, a Big Band Rags hoje dedi­ca-se mai­o­ri­ta­ri­a­men­te ao jazz e à músi­ca ligei­ra, incluin­do ain­da no seu reper­tó­rio alguns êxi­tos do funk, soul e da músi­ca portuguesa.

Este even­to con­ta­rá com a entre­ga de pré­mi­os aos fil­mes em com­pe­ti­ção, estan­do pre­sen­tes os jura­dos do fes­ti­val, os ven­ce­do­res e vári­os ilus­tres do pano­ra­ma do cine­ma nacional.

Des­ta­que para a car­ta bran­ca a João Sala­vi­za com uma ses­são espe­ci­al às 15h00 no Mini-Audi­tó­rio Sal­ga­do Zenha. Lota­ção mui­to limitada. 

Entre os pre­sen­tes pode­mos con­tar com Mia Tomé, atriz de “Quan­do for Tar­de. Fre­de­ri­co Nobre de Car­va­lho, rea­li­za­dor de “Lis­boa-San­ta­rém” e Fili­pe Matos e Gon­ça­lo Nor­ton, ato­res. De “O Cami­nho de Casa” esta­rão pre­sen­tes Sara Este­ves, mon­ta­do­ra, e João San­tos de pós pro­du­ção de áudio.  Elma­no Sil­va, rea­li­za­dor de “Past-it”. Mau­ro Lopes, ator de “Não pro­cu­res mais além”. Tam­bém pode­re­mos con­tar com o rea­li­za­dor Miguel Afon­so de “Cenas de uma vida amo­ro­sa”. Mau­ro Soa­res ator de “Bela Man­dil”, Sebas­tião Vare­la e Tomás Baltazar.

Ain­da nes­ta tar­de, o TAGV rece­be a par­tir das 15h uma ses­são Sele­ção Cami­nhos, com fil­mes  como “Bela Man­dil” de Hele­na Estre­la que con­ta a len­da algar­via de um amor proi­bi­do que assom­bra uma vila de pes­ca­do­res, “Grba­vi­ca” de Manu­el Raga Raga, a his­tó­ria de um bair­ro de Sara­je­vo e o seu quo­ti­di­a­no e “Não Pro­cu­res mais Além” de André Mar­ques ou “Cenas de uma vida amo­ro­sa” de Miguel Afon­so, o retra­to ínti­mo de uma rela­ção de um jovem casal, são todos fil­mes a não per­der nes­ta sessão.

Às 17h:30 serão apre­sen­ta­das nos Cine­mas NOS Alma as últi­mas cur­tas da sele­ção Ensai­os, ini­ci­an­do com “Past-it” de Elma­no Sil­va, segui­da de “Minha Que­ri­da Ansi­e­da­de” de Pau­lo Ernes­to, um obra sobre ansi­e­da­de, vita­li­da­de e empa­tia. “Quan­do for tar­de” de Matil­de Cala­do expri­me uma fic­ção obser­va­ci­o­nal e retra­ta o lugar comum sobre amor e persistência.

A sele­ção Outros Olha­res tam­bém mar­ca pre­sen­ça nes­te últi­mo dia de Fes­ti­val, no Mini-Audi­tó­rio Sal­ga­do Zenha traz ao públi­co “Decli­ve” de Edu­ar­do Bri­to, uma his­tó­ria incli­na­da para a memó­ria de luga­res e coi­sas, regres­sos e come­ços. A encer­rar a ses­são está “Cami­nho de Casa” de Arlin­do Hor­ta um fil­me que con­ta como as pes­so­as encon­tram o seu cami­nho para casa de vári­as e com­ple­xas formas.

Para a noi­te estão já con­fir­ma­das pre­sen­ças de vári­os fil­mes que mar­ca­ram a XXV edição. 

Sai­ba mais na seguin­te liga­ção: Des­ta­ques de 30 de Novem­bro.