Realizadora portuguesa Catarina Vasconcelos distinguida pela crítica no Festival de Berlim

O fil­me “A meta­mor­fo­se dos pássaros” rece­beu o prémio da Federação Inter­na­ci­o­nal de Críticos (FIPRESCI).

Festival Cinema Portugus

O filme A metamorfose dos pssaros recebeu o prmio da Federao Internacional de Crticos (FIPRESCI).

“A metamorfose dos pássaros”, de Catarina Vasconcelos, recebeu o prémio de melhor filme da secção competitiva Encontros pelo júri da Federação Internacional de Críticos (FIPRESCI) que considerou a primeira longa-metragem da realizadora portuguesa uma “estreia profundamente pessoal, terna e poética”.

O fil­me teve, esta sex­ta-fei­ra, estreia mun­di­al no Fes­ti­val de Cine­ma de Ber­lim, na recém-cri­a­da sec­ção com­pe­ti­ti­va Encon­tros. De acor­do com a agên­cia Por­tu­gal Film, “A meta­mor­fo­se dos pás­sa­ros” tem exi­bi­ção garan­ti­da em mais de dez fes­ti­vais inter­na­ci­o­nais, em paí­ses como Gré­cia, Esta­dos Uni­dos, Poló­nia e Rei­no Unido. 

Cata­ri­na Vas­con­ce­los, 33 anos, demo­rou seis anos a cri­ar “A meta­mor­fo­se dos pás­sa­ros”, que suce­de à a pri­mei­ra cur­ta-metra­gem, “Metá­fo­ra ou a tris­te­za vira­da do aves­so” (2013), rea­li­za­da em con­tex­to aca­dé­mi­co, em Londres. 

Os dois fil­mes inter­li­gam-se por­que Cata­ri­na Vas­con­ce­los fil­mou a famí­lia, abor­dan­do a rela­ção dos pais e a mor­te da mãe na cur­ta-metra­gem, e a his­tó­ria de amor dos avós e a mor­te da avó pater­na – que nun­ca conhe­ceu – na longa-metragem. 

Eu que­ria que fos­se sobre esta famí­lia, mas que pudes­se falar com outras pes­so­as. […] O tem­po que ele demo­ra é qua­se o tem­po que eu demo­ro a con­se­guir sair de mim para che­gar aos outros. Con­se­gui liber­tar-me da minha famí­lia e do medo de inven­tar sobre eles, para poder inven­tar à von­ta­de. Isso foi mui­to impor­tan­te”, dis­se Cata­ri­na Vas­con­ce­los à agên­cia Lusa. 

Por isso, a rea­li­za­do­ra qua­li­fi­ca “A meta­mor­fo­se dos pás­sa­ros” como um “docu­men­tá­rio-fic­ção”, “um “híbri­do de for­mas” ínti­mo e pes­so­al, base­a­do nas memó­ri­as das infân­ci­as e juven­tu­des da famí­lia e pre­en­chi­do pela ficção. 

“A meta­mor­fo­se dos pás­sa­ros” foi pro­du­zi­do por Pedro Duar­te e Joa­na Gus­mão, com apoio finan­cei­ro do Ins­ti­tu­to do Cine­ma e Audi­o­vi­su­al, RTP e Fun­da­ção Calous­te Gulbenkian. 

O Fes­ti­val de Cine­ma de Ber­lim ter­mi­na no domingo. 

por CINEMAX com agn­cia Lusa 
publi­ca­do 12:08 — 01 mar­ço ’20 

Recomendamos: Veja mais Artigos de Festival Cinema Portugus

Fon­te.