Centro de Estudos Cinematográficos

Corte”, de Afonso e Bernardo Rapazote, na competição Cinéfondation do Festival de Cannes

A sec­ção para­le­la do fes­ti­val des­ta­ca tra­ba­lhos efe­tu­a­dos em esco­las e novas vozes do cine­ma inde­pen­den­te.

Cinema Portugus Curta-metragem

A seco paralela do festival destaca trabalhos efetuados em escolas e novas vozes do cinema independente.

“Corte”, curta metragem realizada pelos cineastas Afonso e Bernardo Rapazote e produzida pela Escola Superior de Teatro e Cinema, foi seleccionada pela Cinéfondation, secção competitiva do Festival de Cannes dedicada a filmes de escola do mundo inteiro e novas vozes do cinema independente.

É a pri­mei­ra vez em duas déca­das que Por­tu­gal é repre­sen­ta­do na Ciné­fon­da­ti­on e a pri­mei­ra vez na his­tó­ria da com­pe­ti­ção que uma pro­du­ção intei­ra­men­te por­tu­gue­sa é selec­ci­o­na­da, depois das selec­ções de Antó­nio Fer­rei­ra com a cur­ta luso-ale­mã “Res­pi­rar (Debai­xo d’Água)” e de Simão Cayat­te com o fil­me “A Via­gem” rea­li­za­do no âmbi­to dos seus estu­dos nos EUA.

O fil­me pro­põe um olhar dife­ren­te sobre a ordem e a liber­da­de, bem como sobre a sua impos­sí­vel con­ci­li­a­ção.

Com 28 minu­tos de dura­ção, “Cor­te” tem lugar no seio de uma cor­te dese­qui­li­bra­da pela lon­ga ausên­cia do Rei, onde as mulhe­res pare­cem ter desa­pa­re­ci­do jun­ta­men­te com a razão, e onde o prín­ci­pe her­dei­ro é assas­si­na­do. Envol­vi­dos no enre­do dos pro­mo­to­res de um espí­ri­to liber­ti­no deca­den­te, os irmãos do prín­ci­pe, géme­os, tes­te­mu­nham a caça ao homi­ci­da. No pano de fun­do de todo o fala­tó­rio, nas­ce o dese­jo indi­vi­du­al dos géme­os pela dinas­tia.

Os irmãos géme­os Afon­so e Ber­nar­do Rapa­zo­te dizem que o seu fil­me é “mais do que uma cele­bra­ção do pas­sa­do”, encon­tran­do-em mais pró­xi­mo de mos­trar “a nos­sa per­cep­ção des­se tem­po com cons­ci­ên­cia do pre­sen­te”.

Cri­a­da em 1998, a Ciné­fon­da­ti­on faz par­te da Sele­ção Ofi­ci­al do Fes­ti­val e con­ta com uma pro­gra­ma­ção de cer­ca de 15 a 20 fil­mes, que espe­lham o dina­mis­mo e a diver­si­da­de da jovem cri­a­ção cine­ma­to­grá­fi­ca inter­na­ci­o­nal.

por CINEMAX actu­a­li­za­do às 16:56 — 02 julho ’20
publi­ca­do 16:26 — 02 julho ’20

Recomendamos: Veja mais Artigos de Cinema Portugus Curta-metragem

Fon­te.