Centro de Estudos Cinematográficos

Tânia Duarte, In Memoriam

Tânia Duarte foi jurada na XIX edição dos Caminhos do Cinema Português

Tânia Duar­te, rea­li­za­do­ra e ani­ma­do­ra de cine­ma de ani­ma­ção, dei­xou-nos esta sema­na. Uma pre­sen­ça assí­dua nos fes­ti­vais de cine­ma naci­o­nais, além dos seus fil­mes des­ta­cou-se pelo inten­so papel de for­ma­ção de públi­cos, tan­to no infan­to-juve­nil, como de novos cine­as­tas. Recor­da­mos, com ale­gria, a pre­sen­ça regu­lar no nos­so fes­ti­val e a recep­ção que os seus fil­mes tive­ram jun­to dos nos­sos espec­ta­do­res.

Em 2012 tive­mos a hon­ra de con­tar com a sua cola­bo­ra­ção como jura­da e assim ficar incon­tor­na­vel­men­te asso­ci­a­da ao arran­que da nos­sa segun­da sec­ção com­pe­ti­ti­va, a Sele­ção Ensai­os. Da fic­ção que co-pre­mi­ou, mas sobre­tu­do no cine­ma de ani­ma­ção Tânia Duar­te pres­tou um enor­me ser­vi­ço públi­co na for­ma­ção de públi­cos pre­pa­ran­do-os para a sen­si­bi­li­da­de esté­ti­ca de dar a ver e ouvir, as suas pró­pri­as his­tó­ri­as.

Esse entu­si­as­mo é rever­be­ra­do nas his­tó­ri­as de miú­dos, ins­pi­ran­do-nos a olhar com mai­or pro­fun­di­da­de para o cine­ma de ani­ma­ção pro­du­zi­do no con­tex­to de for­ma­ção. Essa foi uma das moti­va­ções que nos levou, nes­ta XXVI edi­ção, a intro­du­zir o Pré­mio Melhor Ensaio de Ani­ma­ção Naci­o­nal. É mais um pas­so para que os Cami­nhos dão em dire­ção a um espa­ço plu­ra­li­za­dor do cine­ma por­tu­guês. O lega­do de Tânia Duar­te destaca‑a como uma das figu­ras mais impor­tan­tes do cine­ma de ani­ma­ção naci­o­nal.

Os Cami­nhos do Cine­ma Por­tu­guês vêm por este meio expres­sar o seu mais pro­fun­do pesar à famí­lia e ami­gos de Tânia Duar­te.

Sai­ba mais na seguin­te liga­ção: Tânia Duar­te, In Memo­ri­am.