Centro de Estudos Cinematográficos

Cinco produções portuguesas exibidas no Festival de Berlim 2021

Fil­mes de Dio­go Cos­ta Ama­ran­te, Susa­na Nobre, Ana Vaz, Wel­ket Bun­gué e Olga Lucov­ni­co­va cons­ti­tu­em o con­ti­gen­te luso.

Cinema Portugus Festival

Filmes de Diogo Costa Amarante, Susana Nobre, Ana Vaz, Welket Bungu e Olga Lucovnicova constituem o contigente luso.

“Luz de Presença”, o mais recente filme de Diogo Costa Amarante, é uma das cinco produções portuguesas selecionadas para a 71.ª edição do Festival Internacional de Cinema de Berlim.

O fil­me terá estreia mun­di­al na sec­ção Ber­li­na­le Shorts e cen­tra-se no des­gos­to amo­ro­so de um homem que, numa noi­te chu­vo­sa, sai de casa para entre­gar uma car­ta a alguém que o aban­do­nou. Pelo cami­nho cru­za-se com uma mulher que o avi­sa para ter aten­ção à estra­da, que o piso está escorregadio. 

Este ano, o fes­ti­val será lan­ça­do em duas fases, pri­mei­ro como um even­to da indús­tria em for­ma­to onli­ne, des­ti­na­do ape­nas a pro­fis­si­o­nais da área e impren­sa, de 1 a 5 de mar­ço, depois, pre­sen­ci­al­men­te, para o públi­co em geral, entre 9 e 20 de junho. 

Dio­go Cos­ta Ama­ran­te regres­sa assim à Ber­li­na­le, onde a sua obra ante­ri­or, “Cida­de Peque­na” (2016), um fil­me sobre a toma­da de cons­ci­ên­cia da mor­te por par­te de uma cri­an­ça, inter­pre­ta­da pelo sobri­nho do rea­li­za­dor, arre­ca­dou o Urso de Ouro para Melhor Cur­ta-Metra­gem Internacional. 

As outras pre­sen­ças por­tu­gue­sas em Ber­lim inclu­em “No táxi do Jack”, lon­ga-metra­gem de Susa­na Nobre que une docu­men­tá­rio e fic­ção, tam­bém em estreia mun­di­al, na sec­ção Forum, e “13 Ways of Loo­king at a Black­bird”, de Ana Vaz, na sec­ção Forum Expan­di­do. Na mes­ma sec­ção, esta­rão ain­da “Mudan­ça”, do luso-gui­ne­en­se Wel­ket Bun­gué, e “Night for day”, da bri­tâ­ni­ca Emily War­dill, copro­du­ção luso-aus­tría­ca. Por fim, na sec­ção de cur­tas será tam­bém exi­bi­do o fil­me “Nanu Tudor”, rea­li­za­do­ra mol­da­va Olga Lucov­ni­co­va, copro­du­ção entre Por­tu­gal, Bél­gi­ca e Hungria. 

A Ber­li­na­le é um dos mais pres­ti­gi­a­dos fes­ti­vais inter­na­ci­o­nais de Cine­ma. Cri­a­do em 1951, foi mol­da­do pelo perío­do do pós-guer­ra e pela divi­são da cida­de de Ber­lim, desen­vol­ven­do-se enquan­to pla­ta­for­ma inter­cul­tu­ral para a explo­ra­ção cine­má­ti­ca de temá­ti­cas sociais. 

por CINEMAX 
publi­ca­do 14:42 — 09 feve­rei­ro ’21 

Recomendamos: Veja mais Artigos de Cinema Portugus Festival

Fon­te.