Centro de Estudos Cinematográficos

Retrospetiva de Sandro Aguilar na Filmadrid

publi­ci­da­de

San­dro Agui­lar foi esco­lhi­do para mos­trar a sua obra na sec­ção Retros­pe­ti­va em foco, na segun­da par­te do fes­ti­val, que arran­ca ama­nhã. Duran­te três dias serão exi­bi­dos oito dos fil­mes assi­na­dos pelo rea­li­za­dor por­tu­guês, entre cur­tas e lon­gas-metra­gens: “A Zona?, “Voo­doo?, “Mer­cú­rio?, “Armour?, “Bun­ker?, “Remains?, “Sinais de Sere­ni­da­de por Coi­sas sem Sen­ti­do?, “Maripha­sa?.

De acor­do com o comu­ni­ca­do da Fil­ma­drid “Agui­lar tem vin­do a cons­truir um con­cei­to esté­ti­co úni­co des­de o iní­cio do sécu­lo?. Os seus fil­mes explo­ram “atra­vés da ence­na­ção magis­tral as som­bras de nos­sa soci­e­da­de, o con­cei­to do fan­tas­ma, a fina bar­rei­ra entre a vida e a mor­te?, acrescenta.

San­dro Agui­lar nas­ceu em 1974 e estu­dou na Esco­la Supe­ri­or de Tea­tro e Cine­ma, em Lis­boa, onde rea­li­zou as suas pri­mei­ras cur­tas-metra­gens. Em 1998, foi um dos fun­da­do­res da pro­du­to­ra O Som e a Fúria, con­si­de­ra­da pelos orga­ni­za­do­res do Fil­ma­drid como uma “míti­ca pro­du­to­ra que impul­si­o­nou os tra­ba­lhos de autores-chave […] 

fon­te: Retros­pe­ti­va de San­dro Agui­lar na Filmadrid

publi­ci­da­de