Centro de Estudos Cinematográficos

Suspensão de Actividades

Devi­do ao sur­to do COVID-19 e toman­do em con­ta as reco­men­da­ções da Dire­ção Geral de Saú­de e os pla­nos de con­tin­gên­cia da Rei­to­ria da Uni­ver­si­da­de de Coim­bra (UC) e Dire­ção Geral da Asso­ci­a­ção Aca­dé­mi­ca de Coim­bra (AAC), onde decor­rem as nos­sas prin­ci­pais acti­vi­da­des infor­ma­mos que sus­pen­de­mos as nos­sas acti­vi­da­des duran­te um perío­do míni­mo de 15 dias. Acres­cen­ta­mos que a AAC se encon­tra na Fase 3 — Ris­co Ele­va­do pre­vis­ta no pla­no de con­tin­gên­cia, deven­do todas as medi­das ser segui­das sem exce­ção.

O uso do Mini-Audi­­tó­­rio será sus­pen­so a todos os uti­li­za­do­res em igual perío­do.

O aten­di­men­to aos asso­ci­a­dos será rea­li­za­do por mar­ca­ção atra­vés do email [email protected]

As acti­vi­da­des pre­vis­tas serão reca­len­da­ri­za­das e comu­ni­ca­das opor­tu­na­men­te.

Lamen­ta­mos todos os incon­ve­ni­en­tes cau­sa­dos, mas é pelo inte­res­se comum da comu­ni­da­de.

Devi­do ao sur­to do COVID-19 e toman­do em con­ta as reco­men­da­ções da Dire­ção Geral de Saú­de e os pla­nos de con­tin­gên­cia da Rei­to­ria da Uni­ver­si­da­de de Coim­bra (UC) e Dire­ção Geral da Asso­ci­a­ção Aca­dé­mi­ca de Coim­bra (AAC), onde decor­rem as nos­sas prin­ci­pais acti­vi­da­des infor­ma­mos que sus­pen­de­mos as nos­sas acti­vi­da­des duran­te o perío­do em que vigo­rar a sus­pen­são do fun­ci­o­na­men­to de todos os esta­be­le­ci­men­tos de ensi­no anun­ci­a­da pelo Gover­no de Por­tu­gal no dia 12 de Mar­ço de 2020.

Acres­cen­ta­mos que a AAC se encon­tra na Fase 3 — Ris­co Ele­va­do pre­vis­ta no seu pla­no de con­tin­gên­cia, deven­do todas as medi­das ser segui­das sem exce­ção.

O uso do Mini-Audi­­tó­­rio será sus­pen­so a todos os uti­li­za­do­res em igual perío­do. 

O aten­di­men­to aos asso­ci­a­dos será rea­li­za­do por mar­ca­ção e de for­ma não pre­sen­ci­al atra­vés do email [email protected]

As acti­vi­da­des pre­vis­tas serão reca­len­da­ri­za­das e comu­ni­ca­das opor­tu­na­men­te. 

Lamen­ta­mos todos os incon­ve­ni­en­tes cau­sa­dos, mas é pelo inte­res­se comum da comu­ni­da­de. 

Democracia em Vertigem”, de Petra Costa

Abrin­do o Ciclo “cine­ma, Acti­vis­mo e Soci­e­da­de” é exi­bi­do, no dia 26 de Feve­rei­ro às 21h45, o fil­me “Demo­cra­cia em Ver­ti­gem, de Petra Cos­ta (2019) 122′. Nes­te ciclo cele­­bra-se não só o cine­ma, mas tam­bém os actos de resis­tên­cia e acti­vis­mo que tan­to pre­ci­sa­mos e mere­ce­mos nos dias de hoje. A Entra­da no Mini-Audi­­tó­­rio Sal­ga­do Zenha, em coim­bra, é Livre.

Abrin­do o Ciclo “cine­ma, Acti­vis­mo e Soci­e­da­de” é exi­bi­do, no dia 26 de Feve­rei­ro às 21h45, o fil­me “Demo­cra­cia em Ver­ti­gem, de Petra Cos­ta (2019) 122′. Nes­te ciclo cele­­bra-se não só o cine­ma, mas tam­bém os actos de resis­tên­cia e acti­vis­mo que tan­to pre­ci­sa­mos e mere­ce­mos nos dias de hoje. A Entra­da no Mini-Audi­­tó­­rio Sal­ga­do Zenha, em coim­bra, é Livre.

Cinema, Activismo e Sociedade

A arte sem­pre foi uma arma polí­ti­ca de rei­vin­di­ca­ção, resis­tên­cia e pro­gres­so. Não é ao aca­so que as van­guar­das ide­o­ló­gi­cas da con­tem­po­ra­nei­da­de foram sem­pre acom­pa­nha­das de van­guar­das artís­ti­cas — e o cine­ma, des­de a sua insur­gên­cia, sem­pre fez par­te das mes­mas. Nes­te ciclo cele­bra-se não só o cine­ma, mas tam­bém os actos de resis­tên­cia e acti­vis­mo que tan­to pre­ci­sa­mos e mere­ce­mos nos dias de hoje.

2020/02/26
Demo­cra­cia em Ver­ti­gem, de Petra Cos­ta 2019 121min

2020/03/04
The Lazi­ness, de Yev­ge­niy Sivo­kon (1979), 7min
Mute, de Job, Joris and Mari­e­ke (2013), 4min
Isto não é um Fil­me, de Moj­ta­ba Mir­tah­masb e Jafar Panahi (2011), 75min

2020/03/11
Sinó­ni­mos, de Nadav Lapid (2019), 123m

Extensão Arquitecturas Film Festival

O Cen­tro de Estu­dos Cine­ma­to­grá­fi­cos apoia a Sec­ção Regi­o­nal Nor­te da Ordem dos Arqui­tec­tos, em par­ce­ria com o Arqui­tec­tu­ras Film Fes­ti­val, na pro­mo­ção de ses­sões de cine­ma gra­tui­tas sobre arqui­tec­tu­ra em 8 cida­des da região nor­te de Por­tu­gal. Em Coim­bra a ses­são rea­li­zar-se‑á no Mini-Audi­tó­rio Sal­ga­do Zenha, no dia 27 de Junho às 18:30.

O Jardim das Aflições de Josias Teófilo

Mar­can­do o iní­cio da últi­ma sema­na de pro­jec­ções cine­ma­to­grá­fi­cas, o pro­jec­to Fusões no Cine­ma vem des­ta vez pro­jec­tar na tela a car­ga filo­só­fi­ca que pode estar impres­sa na pelí­cu­la. Este docu­men­tá­rio rea­li­za­do por Josi­as Teó­fi­lo vai ao encon­tro do uni­ver­so de Ola­vo de Car­va­lho e da cons­tru­ção dos seus argu­men­tos filo­só­fi­cos.

O pen­sa­men­to de Ola­vo de Car­va­lho per­so­ni­fi­ca­do pela sua pre­sen­ça, roti­na de tra­ba­lho e con­ví­vio fami­li­ar na Vir­gí­nia (EUA), onde mora atu­al­men­te. O fil­me par­te dos temas do livro homô­ni­mo que ele publi­cou em 1995, tais como o sim­bo­lis­mo dos jar­dins na tra­di­ção filo­só­fi­ca, liber­da­de indi­vi­du­al e opres­são do cole­ti­vo, o pen­sa­men­to aris­to­té­li­co, e che­ga a um dos temas cen­trais do seu pen­sa­men­to: a mor­te e a filo­so­fia – aque­las idei­as que con­ti­nu­am sen­do impor­tan­tes para nós em face da mor­te – ten­do como mote a per­gun­ta: “O que você vai fazer com a sua vida enquan­to é tem­po?”.

A ses­são ocor­re­rá no dia 18 de dezem­bro às 22:00 e a entra­da no Mini-Audi­tó­rio Sal­ga­do Zenha é livre.