Centro de Estudos Cinematográficos

Primeiras projeções dos Caminhos enchem Coimbra de cinema

A XXIV edi­ção do fes­ti­val Cami­nhos do Cine­ma Por­tu­guês ini­ci­ou a com­pe­ti­ção em Coim­bra no dia 24 de novem­bro. Trou­xe à cida­de pes­so­as dos mais vari­a­dos pon­tos do país, para este que é o úni­co fes­ti­val do géne­ro, des­ta dimen­são, da região cen­tro.

O Tea­tro Aca­dé­mi­co Gil Vicen­te (TAGV) foi o pal­co em que, às 15H, estre­ou a Sele­ção Cami­nhos, com o fil­me “Tur­no do Dia” de Pedro Flo­rên­cio. Um fil­me que con­vi­dou o públi­co a viven­ci­ar um dia na sede do INEM em Lis­boa, na inqui­e­tu­de de um pedi­do de socor­ro.

Às 17H foi a vez da Sele­ção Ensai­os inau­gu­rar os ecrãs dos Cine­mas NOS no Alma Shop­ping, com os fil­mes “Onde o Verão Vai (Epi­só­di­os de Juven­tu­de)” de David Pinhei­ro Vicen­te e “Manu­el Casi­mi­ro: Pin­tar a Ideia” de Isa­bel Gomes, um docu­men­tá­rio sobre vida e obra do artis­ta Manu­el Casi­mi­ro, num per­cur­so de mais de 40 anos ini­ci­a­do em finais da déca­da de ses­sen­ta, atra­vés de pin­tu­ra, foto­gra­fia, ins­ta­la­ção e escul­tu­ra.

Pelas 17H30, o públi­co regres­sou ao TAGV para mais uma ses­são da Sele­ção Cami­nhos. Esta ses­são ficou mar­ca­da pelo ter­ror, thril­ler e mis­té­rio. Mar­ca­ram pre­sen­ça cur­tas como “20–02-80” de Jeró­ni­mo Rocha, “O Qua­dro” de Paú­lo Araú­jo, “O Cora­ção Reve­la­dor” de São José Cor­reia, base­a­do no poe­ma homó­ni­mo de Edgar Allan Poe. A “Inver­são”, cujo rea­li­za­dor Miguel Ânge­lo este­ve pre­sen­te a res­pon­der às per­gun­tas do públi­co, con­ta a his­tó­ria de um atro­pe­la­men­to que dei­xa um con­du­tor com a vida “inver­ti­da” e com duas opções: ficar ou ir embo­ra sem pres­tar auxí­lio à víti­ma. Foram ain­da exi­bi­dos “Calip­so” de Pau­lo A. M. Oli­vei­ra, “A Estra­nha Casa na Bru­ma” de Gui­lher­me Dani­el e “O Segre­do da Casa Fecha­da” de Tere­sa Gar­cia, que colou os espec­ta­do­res às cadei­ras com mis­té­rio: o que esta­ria den­tro da casa fecha­da?

Rafa­e­la Ger­ma­no, estu­dan­te de Cine­ma, acom­pa­nha­da de Mari­na Fon­se­ca eram duas das espe­ta­do­ras pre­sen­tes nes­ta ses­são. Vie­ram da Covi­lhã para assis­tir aos Cami­nhos e “conhe­cer Coim­bra”. Quan­do ques­ti­o­na­das sobre os fil­mes que tinham aca­ba­do de ver dis­se­ram ter “gos­ta­do bas­tan­te” e ain­da que “o últi­mo fil­me, “O Segre­do da Casa Fecha­da”, foi o seu pre­fe­ri­do”.

No mes­mo horá­rio, o Mini-Audi­tó­rio Sal­ga­do Zenha dava as boas vin­das à Sele­ção Outros Olha­res. O públi­co teve a opor­tu­ni­da­de de assis­tir a “Os Moti­vos de Rei­nal­do”, de Ricar­do Viei­ra Lis­boa, “Cim­ba­li­no”, de Jeró­ni­mo Rocha, “Antí­go­na” de Silly­Se­a­son, “Pixel Frio” de Rodri­go Arei­as e “Antes Que a Noi­te Venha – Falas de Antí­go­na” de Joa­quim Pavão.

Por Méla­nie Fer­nan­des

Sai­ba mais na seguin­te liga­ção: Pri­mei­ras pro­je­ções dos Cami­nhos enchem Coim­bra de cine­ma.