Centro de Estudos Cinematográficos

“A Herdade” é o filme português candidato aos Prémios Goya 2020

A obra do rea­li­za­dor Tia­go Gue­des foi sele­ci­o­na­da pela Aca­de­mia Por­tu­gue­sa de Cine­ma.

Cinema Portugus

A obra do realizador Tiago Guedes foi selecionada pela Academia Portuguesa de Cinema.

A longa-metragem “A Herdade”, do realizador Tiago Guedes foi o filme escolhido pela Academia Portuguesa de Cinema, para representar Portugal nos Prémios Goya, na categoria de melhor Filme Ibero-Americano.

Já sele­ci­o­na­do para os Fes­ti­vais de Toron­to e de Vene­za e com estreia em Por­tu­gal pre­vis­ta para o mês de setem­bro, o fil­me con­ta a saga de uma famí­lia por­tu­gue­sa, pro­pri­e­tá­ria de um dos mai­o­res lati­fún­di­os da Euro­pa, na mar­gem sul do Rio Tejo, fazen­do o retra­to da vida his­tó­ri­ca, polí­ti­ca, soci­al e finan­cei­ra do nos­so país, entre os anos 40 e os dias de hoje.
Inte­gram o elen­co Alba­no Jeró­ni­mo, San­dra Falei­ro, Miguel Bor­ges e Vito­ria Guer­ra.

O mes­mo júri que esco­lheu “A Her­da­de” para repre­sen­tar Por­tu­gal nos Pré­mi­os Goya, sele­ci­o­nou tam­bém os qua­tro fil­mes que serão vota­dos pelos mem­bros da Aca­de­mia para esco­lher o can­di­da­to de Por­tu­gal aos Ósca­res 2020, na cate­go­ria de Melhor Fil­me Inter­na­ci­o­nal: para além de “A Her­da­de” de Tia­go Gue­des, encon­tram-se igual­men­te nome­a­dos, “Rai­va” de Sér­gio Tré­faut, “Par­que Mayer” de Antó­nio-Pedro Vas­con­ce­los e “Vari­a­ções” de João Maia.

por

Recomendamos: Veja mais Artigos de Cinema Portugus

Fon­te.