Até 31 de Julho reduzimos 50% no valor da inscrição.


Os Cami­nhos do Cine­ma Por­tu­guês têm ao lon­go dos últi­mos anos apren­de­ram e trans­for­ma­ram-se ao lon­go de um ínti­mo diá­lo­go com a mas­sa crí­ti­ca resul­tan­te da pro­du­ção naci­o­nal, da pro­mo­ção do ensi­no e da inves­ti­ga­ção cine­ma­to­grá­fi­ca e dos diá­lo­gos inter­cul­tu­rais e inter-artes que daí resul­tam. A pas­sos lar­gos são cons­truí­dos os Cami­nhos naque­la que será a sua 25.ª edi­ção, a rea­li­zar-se de 22 a 30 de novem­bro.

Até 31 de julho aber­ta a con­vo­ca­tó­ria de fil­mes naci­o­nais (Com­pe­ti­ções; Selec­ção Cami­nhos, Ensai­os e Outros Olha­res, Sec­ções Para­le­las; Juni­o­res, Séni­o­res) e inter­na­ci­o­nais (Com­pe­ti­ção Sele­ção Ensai­os e Sec­ção Para­le­la Cami­nhos Mun­di­ais), poden­do a ins­cri­ção ser rea­li­za­da na pla­ta­for­ma http://filmfreeway.com/caminhos

Ao lon­go da últi­ma déca­da o fes­ti­val cres­ceu tan­to em audi­ên­cia, taxa média de vari­a­ção de 5%, que atin­giu os 9934 espec­ta­do­res, como na pro­gra­ma­ção exi­bin­do na edi­ção tran­sac­ta 167 fil­mes de 67 paí­ses dife­ren­tes, face aos 130 fil­mes exi­bi­dos em 2017. O Cine­ma Por­tu­guês, cla­ro, é o pro­ta­go­nis­ta des­tes cami­nhos ocu­pan­do 60% da pro­gra­ma­ção, mas sobre­tu­do sen­do o prin­ci­pal inter­ve­ni­en­te das sec­ções com­pe­ti­ti­vas. A com­pe­ti­ção é cada vez mais aguer­ri­da, ten­do-se na pre­sen­te épo­ca já ins­cri­to 661 fil­mes, dos quais 258 naci­o­nais, face à edi­ção ante­ri­or com 762 fil­mes, dos quais 326 Por­tu­gue­ses. 

Estes núme­ros na prá­ti­ca obri­gam a uma exi­gên­cia cada vez mai­or no tra­ba­lho de sele­ção e pro­gra­ma­ção, ten­do as ins­cri­ções um incre­men­to de 10% na taxa de vari­a­ção média na últi­ma déca­da e uma acei­ta­ção média em perío­do homó­lo­go de 34% das pro­pos­tas rece­bi­das. O que se veri­fi­ca­mos é que o fes­ti­val aca­ba por repre­sen­tar uma indús­tria cine­ma­to­grá­fi­ca naci­o­nal além das esta­tís­ti­cas naci­o­nais. 1912 metra­gens naci­o­nais foram ins­cri­tas no perío­do de aná­li­se, das quais 805 foram pro­gra­ma­das, 44% de acei­ta­ção da fil­mo­gra­fia naci­o­nal tan­to na Selec­ção Cami­nhos como Ensai­os. A expres­são da pro­du­ção pou­co cres­ceu ao lon­go de uma déca­da, 0,20% de TMV, sen­do notó­ria a pre­ca­ri­e­da­de que assom­bra a pro­du­ção naci­o­nal com os regis­tos a osci­lar entre os 280 e os 142 fil­mes rece­bi­dos por edi­ção, isto sem con­si­de­rar o refle­xo das polí­ti­cas públi­cas de apoio ao setor no ano de 2012, o ano zero. 

Em ano de bodas de pra­ta res­ta-nos tra­ba­lhar para ombre­ar com o lega­do já cons­truí­do des­de 1988, tra­zen­do para pri­mei­ro pla­no o melhor de todo o cine­ma por­tu­guês (com ou sem DCP). Con­vi­dan­do, nes­tes últi­mos dias a que todos pos­sam par­ti­ci­par sem reser­vas nes­ta que é a ver­da­dei­ra fes­ta de “todo o cine­ma por­tu­guês” dis­po­ni­bi­li­za­mos o códi­go 25anosCinemaPortugues que dará 50% de des­con­to nas taxas de ins­cri­ção de fil­mes no fes­ti­val.

A todos os que nos têm apoi­a­do e con­fi­a­do no nos­so tra­ba­lho, res­ta-nos dei­xar o nos­so agra­de­ci­men­to públi­co. 

Sai­ba mais na seguin­te liga­ção: Até 31 de Julho redu­zi­mos 50% no valor da ins­cri­ção..