O Meu Cinema’ toma conta das Mastersessions

o Meu Cinema é o tema das MasterSessions

Nem só de cine­ma é fei­to o Fes­ti­val Cami­nhos do Cine­ma Por­tu­guês. Coim­bra é pal­co do even­to que leva a cabo o mote “Cine­ma Por­tu­guês para Todos”, duran­te a pre­sen­te sema­na. Para além de ter o obje­ti­vo de des­per­tar o inte­res­se pelo cine­ma ou ali­men­tar o gos­to já pre­vi­a­men­te adqui­ri­do, tam­bém pre­ten­de pro­mo­ver con­ver­sas e “dis­cus­são” sobre a séti­ma arte.

Pos­to isto, a sema­na do fes­ti­val con­ta tam­bém com Mas­ter­ses­si­ons. O con­cei­to a desen­vol­ver este ano é o do “O Meu Cine­ma”, tiran­do pro­vei­to da pre­sen­ça de rea­li­za­do­res con­cei­tu­a­dos na cida­de de Coim­bra devi­do ao fes­ti­val. O tem­po da Mas­ter­class será por vol­ta de uma hora, cri­an­do-se uma con­ver­sa mais dinâ­mi­ca, entre o públi­co e ora­dor, e um apro­fun­da­men­to no cine­ma de alguns rea­li­za­do­res por­tu­gue­ses.

As ses­sões ocor­rem todas na Sala Car­vão pelas 18h, dos dias 27, 28 e 29 de novem­bro. Mode­ra­das pelo pro­fes­sor Sér­gio Dias Bran­co, coor­de­na­dor do Labo­ra­tó­rio de Inves­ti­ga­ção e Prá­ti­cas Artís­ti­cas e pro­fes­sor auxi­li­ar de Estu­dos Fíl­mi­cos na Facul­da­de de Letras da Uni­ver­si­da­de de Coim­bra. No dia 27 de novem­bro, quar­ta-fei­ra, dá-se iní­cio à pri­mei­ra ses­são com a pre­sen­ça do rea­li­za­dor Tia­go Afon­so, pro­fes­sor de Mon­ta­gem e Rea­li­za­ção no cur­so de Comu­ni­ca­ção Audi­o­vi­su­al e Mul­ti­mé­dia na Uni­ver­si­da­de Lusó­fo­na do Por­to. Este ano, inte­gra a equi­pa do júri da Sele­ção Ensai­os.

João Maia, rea­li­za­dor e argu­men­tis­ta do fil­me “Vari­a­ções” que faz par­te da Sele­ção Cami­nhos, vai mar­car pre­sen­ça no dia 28 na Mas­ter­ses­si­on. Por últi­mo Pau­lo Car­nei­ro, rea­li­za­dor da lon­ga-metra­gem Bos­to­frio, où le ciel rejoint la ter­re” que ven­ceu o Pré­mio Impren­sa CISION na edi­ção do ano pas­sa­do do fes­ti­val, é o ora­dor da últi­ma ses­são inse­ri­da nes­ta dis­cus­são de três dias sobre a séti­ma arte.

Entra­da Livre, com direi­to a cer­ti­fi­ca­ção de pre­sen­ça se rea­li­zar ins­cri­ção no local.

Apresentação

Sérgio Dias Branco

Sérgio Dias BrancoUniversidade de Coimbra

Sér­gio Dias Bran­co é Pro­fes­sor Auxi­li­ar de Estu­dos Fíl­mi­cos na Uni­ver­si­da­de de Coim­bra, onde coor­de­na os Estu­dos Fíl­mi­cos e da Ima­gem e diri­ge o Mes­tra­do em Estu­dos Artís­ti­cos. É coor­de­na­dor do LIPA — Labo­ra­tó­rio de Inves­ti­ga­ção e Prá­ti­cas Artís­ti­cas. Inte­gra o Ins­ti­tu­to de  Filo­so­fia da Nova (IFILNOVA), cola­bo­ra com o Cen­tro de Estu­dos Inter­dis­ci­pli­na­res do Sécu­lo XX (CEIS20), e é mem­bro con­vi­da­do do gru­po de aná­li­se fíl­mi­ca da Uni­ver­si­da­de de Oxford, “The Mag­nifying Class”. Lec­ci­o­nou na Uni­ver­si­da­de Nova de Lis­boa e na Uni­ver­si­da­de de Kent, onde lhe foi atri­buí­do o grau de dou­tor em Estu­dos Fíl­mi­cos. É co-edi­tor das revis­tas Cine­ma: Revis­ta de Filo­so­fia e da Ima­gem em Movi­men­to e Con­ver­sa­ti­ons: The Jour­nal of Cavel­li­an Stu­di­es e autor do livro Por Den­tro das Ima­gens: Obras de Cine­ma, Idei­as do Cine­ma (Docu­men­ta, 2016).

27 Novembro

Tiago Afonso

Tiago AfonsoRealizador

Cine­as­ta for­ma­do pela ESAP/Ateliers Varan/IPP-ESMAE. Dou­to­ran­do em Arte Con­tem­po­râ­nea, Uni­ver­si­da­de de Coim­bra, onde inves­ti­ga a rela­ção entre o ínti­mo e o polí­ti­co. Rea­li­zou cer­ca de 30 fil­mes docu­men­tais, enco­men­das (Fun­da­ção Gul­ben­ki­an, Fun­da­ção de Ser­ral­ves, entre outros), ensai­os visu­ais, fil­mes de inter­ven­ção, de carác­ter bio­grá­fi­co (A Cau­sa e a Som­bra, sobre a vida de Alí­pio de Frei­tas, Porto/post//Doc e Mos­tra de S. Pau­lo, RTP2) e tam­bém de carác­ter auto-bio­grá­fi­co ‒ em vídeo: lugardoreal.com/lugar-do-real?tag=tiago-afonso, canal you­tu­be fajuto78 e super8: Covas do Dou­ro vimeo.com/7971198 — assim como vídeo-ins­ta­la­ções: Yuri vimeo.com/1474138. Pro­gra­ma regu­lar­men­te ciclos temá­ti­cos de cine­ma. Par­ti­ci­pou na pro­gra­ma­ção de Pano­ra­ma 2010. Pro­gra­ma­dor de Cine­ma para a Fun­da­ção de Ser­ral­ves (2009–13) e para a Doclis­boa (2014). Pro­gra­mou e co-diri­giu o fes­ti­val doclisboa.org/2015. Deu for­ma­ções inten­si­vas em cola­bo­ra­ção com a Asso­ci­a­ção Os Filhos de Lumié­re, diri­giu ate­li­ers de rea­li­za­ção para jovens adul­tos e cri­an­ças, ten­do pros­se­gui­do por con­ta pró­pria com for­ma­ções dadas em acam­pa­men­tos ciga­nos, pri­sões (homens, mulhe­res e meno­res) e em bair­ros cama­rá­ri­os. Alguns dos seu pré­mi­os foram atri­buí­dos nos fes­ti­vais de Múr­cia, Vila do Con­de, Ovar, Lis­boa. Cola­bo­rou com rea­li­za­do­res como Edgar Pêra, Pau­lo Rocha, Cata­ri­na Alves Cos­ta, Rodri­go Arei­as, Sague­nail, entre outros. Lec­ci­o­na Mon­ta­gem e Rea­li­za­ção no cur­so de Comu­ni­ca­ção Audi­o­vi­su­al e Mul­ti­mé­dia na Uni­ver­si­da­de Lusó­fo­na do Por­to des­de 2013.

28 de Novembro

João Maia

João MaiaRealizador / Produtor

João Maia é Argu­men­tis­ta e Rea­li­za­dor. Estu­dou cine­ma em Nova Ior­que onde este­ve liga­do ao pro­jec­to do docu­men­tá­rio de Bru­no Almei­da sobre Amá­lia Rodri­gues. Após o seu regres­so a Por­tu­gal rea­li­zou a cur­ta-metra­gem “O Pre­go” e foi con­vi­da­do para tra­ba­lhar em publi­ci­da­de. Em 2019 lan­çou o pro­jec­to Vari­a­ções em que tra­ba­lhou mais de dez anos.

29 Novembro

Paulo Carneiro

Paulo CarneiroRealizador / Produtor

Pau­lo Car­nei­ro nas­ce em Lis­boa em 1990, cida­de onde vive e tra­ba­lha. Licen­cia-se em Som e Ima­gem na ESAD.CR em 2011 e mais tar­de estu­da cine­ma na ESTC e na HEAD-Genè­ve como bol­sei­ro da F.C.Gulbenkian. Com­ple­men­ta a sua for­ma­ção em mas­ter­clas­ses e workshops com téc­ni­cos e rea­li­za­do­res como: Jean Paul Mugel, Joa­quim Pin­to, Chris Pri­ce, Želi­mir Žil­nik, Albert Ser­ra, Andrei Ujică, entre outros. Tem vin­do a cola­bo­rar com diver­sos rea­li­za­do­res como ass. de rea­li­za­ção e mon­ta­dor, nome­a­da­men­te João Via­na: MADNESS e OUR MADNESS (Ber­li­na­le 2018). Em 2014 rea­li­za a média-metra­gem doc “Água para Tabatô” com estreia no Fes­ti­val de Docu­men­tá­ri­os de Jih­la­va, Rep. Che­ca. Em 2018, a sua pri­mei­ra lon­ga-metra­gem “Bos­to­frio, où le ciel rejoint la ter­re” é vári­as vezes pre­mi­a­da em Por­tu­gal e no estran­gei­ro e acla­ma­da pela crí­ti­ca, che­gan­do às salas de cine­ma a 7 de Novem­bro.

 

 

Sai­ba mais na seguin­te liga­ção: ‘O Meu Cine­ma’ toma con­ta das Mas­ter­ses­si­ons.

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com