Centro de Estudos Cinematográficos

Crónica do Festival – Parte VI

O final do dia de ontem per­mi­tiu um dos mai­o­res vol­te­fa­ces do Cami­nhos des­te ano. Por moti­vos alhei­os à orga­ni­za­ção do Fes­ti­val, o fil­me “Ser­pen­tá­rio”, de Car­los Con­cei­ção foi reti­ra­do do car­taz e da com­pe­ti­ção. Em subs­ti­tui­ção, foi exi­bi­do o fil­me “Mutant Blast”, uma paró­dia de z***ies co-pro­du­zi­do pela nor­te-ame­ri­ca­na Tro­ma que home­na­geia os iní­ci­os car­to­o­nes­cos de Peter Jack­son. Ten­do já figu­ra­do na ses­são Tur­no da Noi­te no sába­do pas­sa­do, a lon­ga-metra­gem de Fer­nan­do Alle é assim pro­mo­vi­da ao horá­rio de des­ta­que e ao estra­to com­pe­ti­ti­vo do Cami­nhos. Teve igual­men­te a hon­ra de ser pre­ce­di­da pela cur­ta “Invi­sí­vel Herói” de Cristè­le Alves Mei­ra, que mar­cou pre­sen­ça no TAGV jun­ta­men­te com o pro­ta­go­nis­ta Duar­te Pina para uma ses­são de con­ver­sa com o públi­co que se reve­lou calo­ro­sa e inti­mis­ta.

Nes­se tópi­co, real­çan­do pre­ci­sa­men­te tal teor de comu­ni­ca­ção entre rea­li­za­do­res e espec­ta­do­res que o Cami­nhos incen­ti­va, recor­de-se que ini­ci­am-se hoje, decor­ren­do até sex­ta, as Mas­ter­Ses­si­ons “O Meu Cine­ma”, às 18h na Sala do Car­vão, Casa das Cal­dei­ras. Nes­te espa­ço de diá­lo­go mode­ra­do por Sér­gio Dias Bran­co, esta­rão pre­sen­tes os cine­as­tas Tia­go Afon­so (dia 27) e João Maia (dia 28) e Pau­lo Car­nei­ro (dia 29).

Sai­ba mais na seguin­te liga­ção: Cró­ni­ca do Fes­ti­val – Par­te VI.