Centro de Estudos Cinematográficos

Curtas de Vila do Conde anuncia fecho da programação

O Cur­tas inte­gra uma selec­ção de 17 obras de ani­ma­ção, fic­ção e docu­men­tá­rio num total de 261 fil­mes. O fes­ti­val rea­li­za-se entre 3 e 11 de outu­bro.

Curta-metragem Festival Cinema Portugus

O Curtas integra uma seleco de 17 obras de animao, fico e documentrio num total de 261 filmes. O festival realiza-se entre 3 e 11 de outubro.

Está fecha­da a pro­gra­ma­ção para a 28ª edi­ção do Cur­tas de Vila do Con­de. No total serão 261 os fil­mes que mar­ca­rão as vári­as sec­ções do fes­ti­val que, este ano, leva­rá a sua Com­pe­ti­ção Naci­o­nal às salas de Vila do Con­de, Lis­boa, Por­to e Faro.
O Cur­tas inte­gra­rá, assim, uma selec­ção de 17 obras de ani­ma­ção, fic­ção e docu­men­tá­rio, que se mos­tra fiel na pro­cu­ra e des­co­ber­ta do que de melhor se vai pro­du­zin­do em Por­tu­gal.
San­dro Agui­lar, Cláu­dia Vare­jão, Car­los Con­cei­ção, Pedro Peral­ta, Patrick Men­des, João Rosas, Fili­pa César, Ale­xan­dra Rami­res, Natá­lia Aze­ve­do Andra­de, Deni­se Fer­nan­des, Dio­go Sal­ga­do, Luís Cos­ta, Igor Dimi­tri, Nuno Bal­ta­zar, Cata­ri­na Roma­no, Inês Nunes e Edu­ar­do Bri­to são os rea­li­za­do­res selec­ci­o­na­dos.
As ses­sões da com­pe­ti­ção naci­o­nal terão lugar no Tea­tro Muni­ci­pal de Vila do Con­de, no Cine­ma Ide­al (Lis­boa, 7 a 11 de outu­bro), no Cine­ma Trin­da­de (Por­to, 5 a 9 de outu­bro) e Audi­tó­rio do Ins­ti­tu­to Por­tu­guês dos Des­por­to e Juven­tu­de de Faro (6 a 10 de outu­bro), sen­do acom­pa­nha­das, nas pri­mei­ras três cida­des, por con­ver­sas com os auto­res.
No ano em que se assi­na­lam os 20 anos da Agên­cia da Cur­ta Metra­gem, o fes­ti­val inte­gra­rá ain­da o lan­ça­men­to de um livro que tra­ça um olhar pelas últi­mas duas déca­das de cine­ma por­tu­guês: Refra­ming Por­tu­gue­se Cine­ma in the 21st Cen­tury con­ta com os con­tri­bu­tos de uma deze­na pro­gra­ma­do­res e crí­ti­cos de cine­ma.

Tam­bém com pro­gra­ma­ção intei­ra­men­te naci­o­nal, a sec­ção Ste­reo leva­rá a pal­co o mais recen­te pro­jec­to de Pau­lo Fur­ta­do (The Legen­dary Tiger­man) e Pedro Maia. Guan­che foi roda­do entre as mon­ta­nhas da ilha da Madei­ra e o Oce­a­no Atlân­ti­co e pro­põe um tra­ba­lho em tor­no do homem, do desen­vol­vi­men­to e da sua rela­ção com a natu­re­za.
Em Vila do Con­de, Maia e Fur­ta­do apre­sen­tam uma pri­mei­ra abor­da­gem artís­ti­ca à lon­ga-metra­gem no for­ma­to cine-con­cer­to com­pos­to por par­tes da mon­ta­gem do fil­me, aqui pro­ces­sa­das ao vivo, com acom­pa­nha­men­to musi­cal ori­gi­nal e nar­ra­ção, ao vivo, de Íris Cayat­te. Em estreia a nor­te, a sec­ção dedi­ca­da aos cru­za­men­tos entre a músi­ca e o cine­ma, inclui­rá ain­da os fil­mes Antena3 Docs Apre­sen­ta Implan­ta­ção da Rapú­bli­ca #2 Pin­tar o Hip Hop, o mocu­men­tá­rio Ricar­do sobre uma mis­te­ri­o­sa per­so­na­gem que inva­diu o pal­co do con­cer­to dos Sen­si­ble Soc­cers e A Vida Dura Mui­to Pou­co – Cele­bran­do a obra de José Pinhal, assim como a já habi­tu­al com­pe­ti­ção de vide­o­cli­pes.

Foi lon­go o perío­do de rea­li­za­ção de O Sen­ti­do da Vida, o novo tra­ba­lho de Miguel Gon­çal­ves Men­des que, pas­sa­dos 20 anos, regres­sa a Vila do Con­de. 5 anos de roda­gens, que per­cor­rem qua­tro con­ti­nen­tes, habi­ta­dos por sete per­so­na­gens-arqué­ti­pos de dife­ren­tes regiões do mun­do. A pró­xi­ma lon­ga metra­gem do rea­li­za­dor de Jose e Pilar, con­ta com par­ti­ci­pa­ções de Mari­na Sil­va, Dil­ma Rous­sef, Val­ter Hugo Mãe, Juli­an Assan­ge entre outros, e será apre­sen­ta­do, numa pri­mei­ra ver­são na sec­ção Da Cur­ta à Lon­ga.
Em des­ta­que nes­ta sec­ção a estreia naci­o­nal de Casa de Anti­gui­da­des, o mais recen­te fil­me de João Pau­lo Miran­da, selec­ci­o­na­do para a com­pe­ti­ção de Can­nes 2020, que toca temas rela­ci­o­na­dos com a exclu­são raci­al no sul do Bra­sil. Do autor, o fes­ti­val pas­sa­rá ain­da: Com­mand Acti­on (2015), A Moça que Dan­çou com o Dia­bo (2016) e Meni­nas For­mi­ci­da (2017). Des­ta­que ain­da para a estreia naci­o­nal de First Cow, de Kelly Rei­chardt, e as antes­trei­as de Os Her­dei­ros de Sara­ma­go: ep. Val­ter Hugo Mãe e Ven­ci­dos da Vida, o pró­xi­mo fil­me de Rodri­go Arei­as.

Nas já habi­tu­ais sec­ções Pano­ra­ma, o Cur­tas olha­rá a pro­du­ção recen­te da Romé­nia e Poló­nia, assim como pas­sa­rá algu­mas das obras por­tu­gue­sas que mar­ca­ram os últi­mos doze meses: A Dan­ça do Cipres­te, de Mari­a­na Caló, Fran­cis­co Quei­ma­de­la, Mei­ne Lie­be, de Cla­ra Jost, Mesa, de João Fazen­da, Por­tu­gal e O Cor­dei­ro de Deus, de David Vicen­te Pinhei­ro, são os fil­mes esco­lhi­dos. Fechar o des­ta­que à pro­du­ção naci­o­nal com uma nota espe­ci­al sobre a com­pe­ti­ção Take One!, um espa­ço dedi­ca­do a olhar o futu­ro, com­pos­to por fil­mes pro­du­zi­dos nas esco­las de cine­ma.

Pela pri­mei­ra vez na sua his­tó­ria, o Cur­tas apre­sen­ta gran­de par­te da sua pro­gra­ma­ção tam­bém onli­ne, atra­vés do for­ma­to VoD (Video on Demand), per­mi­tin­do o encon­tro entre o públi­co e os cine­as­tas e o aces­so a uma audi­ên­cia mais alar­ga­da, fac­to espe­ci­al­men­te impor­tan­te em con­tex­to de iso­la­men­to e quan­do a cul­tu­ra se afir­ma como um bem essen­ci­al. Pre­vis­tas estão então a calen­da­ri­za­ção de ses­sões de fil­mes, numa par­ce­ria com a Shift72, assim como a rea­li­za­ção de deba­tes, entre­vis­tas e mas­ter­clas­ses.

Anun­ci­a­dos esta­vam já os focos na obra do espa­nhol Isa­ki Lacu­es­ta e nas rea­li­za­do­ras Ana Maria Gomes, Ele­na López Rie­ra e Ana Ele­na Teje­ra; a com­pe­ti­ção inter­na­ci­o­nal e expe­ri­men­tal com estreia de fil­mes de Ser­gei Loz­nit­sa, Jafar Panahi, Guy Mad­din e Nico­las Pere­da, entre outros, e o pro­gra­ma do Cine­ma Revi­si­ta­do, este ano com novos olha­res sobre a pro­du­ção de Jean-Luc Godard, a cele­bra­ção dos cem anos de One Week, de Bus­ter Kea­ton, uma car­ta bran­ca ao cine­as­ta Frank Beau­vais e a estreia da cópia res­tau­ra­da de O Reca­do, pri­mei­ra lon­ga metra­gem de José Fon­se­ca e Cos­ta.

Como tem vin­do a ser hábi­to, o Cur­tas pro­põe ain­da uma pro­gra­ma­ção espe­ci­al dedi­ca­da aos mais novos. Apos­tan­do no reen­con­tro das famí­li­as com o cine­ma, o Cur­ti­nhas orga­ni­za­rá ses­sões que per­cor­rem os uni­ver­sos e inte­res­ses de dife­ren­tes ida­des. A terem lugar no Tea­tro Muni­ci­pal de Vila do Con­de, have­rá ses­sões para Mai­o­res de 3, Mai­o­res de 6 e Mai­o­res de 10.

A 28ª edi­ção do Cur­tas de Vila do Con­de rea­li­za-se entre 3 e 11 de outu­bro. A pro­gra­ma­ção com­ple­ta pode­rá ser con­sul­ta­da no site do even­to.

por CINEMAX
publi­ca­do 10:49 — 18 setem­bro ’20

Recomendamos: Veja mais Artigos de Curta-metragem Festival Cinema Portugus

Fon­te.