Centro de Estudos Cinematográficos

João Viana apresenta retrospetiva em Paris

O cine­as­ta por­tu­guês João Via­na apre­sen­ta em Paris, no pró­xi­mo dia 1 de feve­rei­ro, a sua obra cine­ma­to­grá­fi­ca inte­gral, numa retros­pe­ti­va comis­sa­ri­a­da pela Cité Inter­na­ti­o­na­le des Arts, onde o rea­li­za­dor está atu­al­men­te em resi­dên­cia artística.


O cine­as­ta por­tu­guês João Via­na apre­sen­ta em Paris, no pró­xi­mo dia 1 de feve­rei­ro, a sua obra cine­ma­to­grá­fi­ca inte­gral, numa retros­pe­ti­va comis­sa­ri­a­da pela Cité Inter­na­ti­o­na­le des Arts, onde o rea­li­za­dor está atu­al­men­te em resi­dên­cia artística. 

Serão apre­sen­ta­das as cur­tas-metra­gens “A Pis­ci­na” (2004), “Alfa­ma” (2009), “Tabatô” (2013) e “Mad­ness” (2018), bem como as lon­gas-metra­gens “A Bata­lha de Tabatô” (2013) e “Our Mad­ness” (2018).

A mos­tra acon­te­ce no Audi­tó­rio e no Stu­dio 5 da Cité des Arts e será apre­sen­ta­da por João Pinha­ran­da, con­se­lhei­ro cul­tu­ral da Embai­xa­da de Por­tu­gal em Fran­ça, Sabi­ne Lan­ce­lin, dire­to­ra de Ima­gem na La Fémis (Esco­la Supe­ri­or de Ima­gem e Som), e Jean-Michel Fro­don, jor­na­lis­ta e crí­ti­co de cine­ma francês. 

Para­le­la­men­te, será apre­sen­ta­da uma ins­ta­la­ção iné­di­ta do autor deno­mi­na­da “Si Noir Si Bleu”, com­pos­ta por dois pia­nos e sete pro­je­ções simul­tâ­ne­as. A nova ins­ta­la­ção abor­da o tema da COVID-19 em Áfri­ca e teve o patro­cí­nio da La Fémis, da dele­ga­ção em Paris da Fun­da­ção Calous­te Gul­ben­ki­an e da Embai­xa­da de Por­tu­gal em Fran­ça.

Fon­te.