Guiões 2018

Além das tra­di­ci­o­nais ses­sões de pit­ching dos guiões fina­lis­tas e a cor­res­pon­den­te entre­ga de pré­mi­os, nes­te encon­tro de escri­ta cine­ma­to­grá­fi­ca em Lín­gua Por­tu­gue­sa, serão tam­bém pro­mo­vi­dos deba­tes sobre copro­du­ção inter­na­ci­o­nal e sobre o valor do guião no mer­ca­do, bem como opor­tu­ni­da­des exclu­si­vas de apre­sen­ta­ção de pro­je­tos a pro­du­to­res, apre­sen­ta­ções de ini­ci­a­ti­vas rela­ci­o­na­das com a escri­ta cine­ma­to­grá­fi­ca e mas­ter­clas­ses com Pablo Vil­la­ça (crí­ti­co de cine­ma) e com José Car­va­lho (reno­ma­do pro­fes­sor e gui­o­nis­ta do Bra­sil).

Terra Franca na competição internacional do Cinéma do Réel

TERRA FRANCA, com pro­du­ção da Uma Pedra no Sapa­to, é a pri­mei­ra lon­ga-metra­gem da rea­li­za­do­ra por­tu­gue­sa Leo­nor Teles. A obra retra­ta a vida de Alber­ti­no Lobo, pes­ca­dor de uma anti­ga comu­ni­da­de pis­ca­tó­ria à bei­ra Tejo, atra­ves­san­do as qua­tro esta­ções que reno­vam o ciclo da natu­re­za e acom­pa­nham as con­tin­gên­ci­as da vida des­te pes­ca­dor.

Festival Europeu de Documentário Científico

Ao todo serão exi­bi­dos 41 fil­mes, que reve­lam des­de as mais recen­tes des­co­ber­tas no mun­do ani­mal e medi­ci­nal, pas­san­do pelas últi­mas mis­sões espa­ci­ais e até inves­ti­ga­ções ciber­né­ti­cas. Todas as sec­ções do fes­ti­val são com­pe­ti­ti­vas, divi­din­do-se em oito cate­go­ri­as: Ambi­en­te, Ano da Físi­ca, Docu­men­tá­rio, Inves­ti­ga­ção Médi­ca, Mulhe­res na Ciên­cia, Novos Media ? Não Inte­ra­ti­vo, Pro­gra­mas de TV Gene­ra­lis­tas, TV Dra­ma e Docu­dra­ma.