Arquivo de etiquetas: académica

Cinanima · Pré-Festival em Coimbra

O Cen­tro de Estu­dos Cine­ma­to­grá­fi­cos e a Uni­ver­si­da­de de Coim­bra asso­ci­am-se, pelo segun­do ano con­se­cu­ti­vo, ao CINANIMA — Fes­ti­val Inter­na­ci­o­nal de Cine­ma de Ani­ma­ção de Espi­nho, que vai na sua 41ª Edi­ção, nes­ta ini­ci­a­ti­va do Pré-Fes­ti­val 2017.

O CINANIMA exi­be na cida­de de Coim­bra, nes­tas qua­tro datas, um olhar sobre a sua pro­gra­ma­ção extra-com­pe­ti­ção des­te ano. O Fes­ti­val decor­re­rá entre os dias 6 e 12 de novem­bro na cida­de de Espi­nho.

As ses­sões decor­re­rão às ter­ças-fei­ras às 21:30 com entra­da livre no Mini-Audi­tó­rio Sal­ga­do Zenha (Piso 0 da AAC).

A pro­gra­ma­ção para a exten­são do Cina­ni­ma na Aca­de­mia de Coim­bra é a seguin­te:

3 de Outu­bro
— Selec­ção Pre­mi­a­dos CINANIMA 2016

10 de Outu­bro
— “10 Anos do Estú­dio de Ani­ma­ção da Aca­de­mia de Belas Artes” — Áus­tria

17 de Outu­bro
— “CSC Ani­ma­zi­o­ne — Cen­tro Spe­ri­men­ta­le di Cine­ma­to­gra­fia Pie­mon­te — Nati­o­nal Scho­ol” — Itá­lia

24 de Outu­bro
— “Best of KAFF — Kecsk­mét Ani­ma­ti­on Film Fes­ti­val” — Hun­gria

De Portugal Para o Mundo — Ciclo de Cinema Português

Organização: CEC e ESN Coimbra

 

Depois do for­te ade­rên­cia do ano pas­sa­do, a ASE-UC/ESN Coim­bra vol­ta co-orga­ni­zar com o Cen­tro de Estu­dos Cine­ma­to­grá­fi­cos um Ciclo de Cine­ma, de 25 de Feve­rei­ro a 18 de Mar­ço. Dan­do con­ti­nui­da­de ao tra­ba­lho de divul­ga­ção da cul­tu­ra por­tu­gue­sa que tem vin­do a desen­vol­ver, vol­ta a desa­fi­ar todos os estu­dan­tes do pro­gra­ma ERASMUS a des­co­brir um lado dife­ren­te do que se faz em Por­tu­gal, bem como algu­mas das suas mais emble­má­ti­cas per­so­na­li­da­des.

Orga­ni­za­do em par­ce­ria com o Cen­tro de Estu­dos Cine­ma­to­grá­fi­cos da Asso­ci­a­ção Aca­dé­mi­ca de Coim­bra (AAC) — co-orga­ni­za­dor do fes­ti­val ‘Cami­nhos do Cine­ma Por­tu­guês’, e com o apoio do pelou­ro de Rela­ções Inter­na­ci­o­nais da mes­ma ins­ti­tui­ção, o ciclo de cine­ma con­tem­pla a pro­jec­ção de 4 fil­mes por­tu­gue­ses e de 2 cur­tas-metra­gens, tam­bém de ori­gem naci­o­nal.

As pro­jec­ções rea­li­zar-se-ão no Mini-Audi­tó­rio Sal­ga­do Zenha (situ­a­do no rés-do-chão do edi­fí­cio da AAC), sem­pre pelas 22 horas, com entra­da gra­tui­ta e legen­da­gem em inglês.

Pro­gra­ma­ção

. 25 Feve­rei­ro- Ensaio sobre a Ceguei­ra

 

. 06 Mar­ço- Res­pi­rar Bebai­xo de Água + Kali O Peque­no Vam­pi­ro


 

. 11 Mar­ço- Aris­ti­des de Sou­sa Men­des

 

. 13 Mar­ço- Balas e Boli­nhos

 

. 18 Mar­ço- Flor­be­la

Balanço de 2010 \ O Ano da Secção.

Fin­dan­do o ano é tem­po de efec­tu­ar balan­ços. O Cen­tro de Estu­dos Cine­ma­to­grá­fi­cos está nes­te momen­to a meio do man­da­do que nos últi­mos anos mais acti­vi­da­des rea­li­zou para­le­la­men­te ao gran­de even­to cul­tu­ral da Aca­de­mia Coim­brã que é o Fes­ti­val Cami­nhos do Cine­ma Por­tu­guês.

Pode não pare­cer, mas toda a pre­pa­ra­ção de um even­to com tal enver­ga­du­ra neces­si­ta de um ano intei­ro de tra­ba­lho, em que são defi­ni­das as par­ce­ri­as, as acti­vi­da­des, as iden­ti­da­des grá­fi­cas, os cola­bo­ra­dos, …, enfim todo o cami­nho que per­mi­tiu que este ano cer­ca de 9100 espec­ta­do­res tives­sem direi­to a todo o cine­ma Por­tu­guês ao lon­go de dez dias no Tea­tro Aca­dé­mi­co de Gil Vicen­te. Da Ani­ma­ção à Lon­ga Metra­gem, peque­nos e graú­dos aju­da­ram a fazer a mai­or fes­ta de Cine­ma Por­tu­guês de sem­pre.

Mui­tos foram os cami­nhos que per­mi­ti­ram que a sec­ção não fos­se do ano, mas sim que fos­se o ano da sec­ção se afir­mar nova­men­te como cen­tro pro­du­tor de audi­o­vi­su­al, quer ao lon­go do actu­al man­da­to, que o rela­tó­rio de acti­vi­da­des é aqui ane­xa­do, como no final do ante­ri­or man­da­to que em auto-ges­tão, pro­du­ziu um epi­só­dio pilo­to do pro­gra­ma de cine­ma “Os Sus­pei­tos do Cos­tu­me”, rea­li­zou a pós-pro­du­ção da média metra­gem de Rodri­go Seco Lopes e José Fer­nan­des.

Além da re-acti­va­ção da pro­du­ção além cami­nhos, foi tam­bém um ano em que se reac­ti­vou a for­ma­ção inter­na e fei­ta de for­ma mais con­tí­nua e menos inten­si­va. Nes­ta for­ma­ção em téc­ni­ca e pro­du­ção de vídeo foram abor­da­das temá­ti­cas téc­ni­cas, assim como exer­cí­ci­os prác­ti­cos de mon­ta­gem e pro­du­ção de vídeo.

Sobre o Artigo d’”A Cabra” : “DG/AAC negoceia estatuto para alunos de secções culturais”

Na edição do Jornal A Cabra expressa-se que “(…) se calhar, será difícil quantificar o trabalho que se faz numa secção, por exemplo, como o Centro de Estudos Cinematográficos.” Miguel Portugalagradecemos em nome da secção a visão de trabalho inquantificável que a DG/AAC possui sobre o trabalho da mesma! Será necessário acrescentar inqualificável?”