De Portugal Para o Mundo – Ciclo de Cinema Português

Organização: CEC e ESN Coimbra

 

Depois do forte aderência do ano passado, a ASE-UC/ESN Coimbra volta co-organizar com o Centro de Estudos Cinematográficos um Ciclo de Cinema, de 25 de Fevereiro a 18 de Março. Dando continuidade ao trabalho de divulgação da cultura portuguesa que tem vindo a desenvolver, volta a desafiar todos os estudantes do programa ERASMUS a descobrir um lado diferente do que se faz em Portugal, bem como algumas das suas mais emblemáticas personalidades.

Organizado em parceria com o Centro de Estudos Cinematográficos da Associação Académica de Coimbra (AAC) – co-organizador do festival ‘Caminhos do Cinema Português’, e com o apoio do pelouro de Relações Internacionais da mesma instituição, o ciclo de cinema contempla a projecção de 4 filmes portugueses e de 2 curtas-metragens, também de origem nacional.

As projecções realizar-se-ão no Mini-Auditório Salgado Zenha (situado no rés-do-chão do edifício da AAC), sempre pelas 22 horas, com entrada gratuita e legendagem em inglês.

Programação

. 25 Fevereiro- Ensaio sobre a Cegueira

 

. 06 Março- Respirar Bebaixo de Água + Kali O Pequeno Vampiro


 

. 11 Março- Aristides de Sousa Mendes

 

. 13 Março- Balas e Bolinhos

 

. 18 Março- Florbela

Balanço de 2010 \ O Ano da Secção.

Findando o ano é tempo de efectuar balanços. O Centro de Estudos Cinematográficos está neste momento a meio do mandado que nos últimos anos mais actividades realizou paralelamente ao grande evento cultural da Academia Coimbrã que é o Festival Caminhos do Cinema Português.

Pode não parecer, mas toda a preparação de um evento com tal envergadura necessita de um ano inteiro de trabalho, em que são definidas as parcerias, as actividades, as identidades gráficas, os colaborados, …, enfim todo o caminho que permitiu que este ano cerca de 9100 espectadores tivessem direito a todo o cinema Português ao longo de dez dias no Teatro Académico de Gil Vicente. Da Animação à Longa Metragem, pequenos e graúdos ajudaram a fazer a maior festa de Cinema Português de sempre.

Muitos foram os caminhos que permitiram que a secção não fosse do ano, mas sim que fosse o ano da secção se afirmar novamente como centro produtor de audiovisual, quer ao longo do actual mandato, que o relatório de actividades é aqui anexado, como no final do anterior mandato que em auto-gestão, produziu um episódio piloto do programa de cinema “Os Suspeitos do Costume”, realizou a pós-produção da média metragem de Rodrigo Seco Lopes e José Fernandes.

Além da re-activação da produção além caminhos, foi também um ano em que se reactivou a formação interna e feita de forma mais contínua e menos intensiva. Nesta formação em técnica e produção de vídeo foram abordadas temáticas técnicas, assim como exercícios prácticos de montagem e produção de vídeo.

Sobre o Artigo d’”A Cabra” : “DG/AAC negoceia estatuto para alunos de secções culturais”

“Na edição do Jornal A Cabra expressa-se que “(…) se calhar, será difícil quantificar o trabalho que se faz numa secção, por exemplo, como o Centro de Estudos Cinematográficos.” Miguel Portugalagradecemos em nome da secção a visão de trabalho inquantificável que a DG/AAC possui sobre o trabalho da mesma! Será necessário acrescentar inqualificável?”