Centro de Estudos Cinematográficos

Para ler e reler Sophia

Entre os títu­los de pro­du­ção por­tu­gue­sa dis­po­ní­veis nas pla­ta­for­mas de stre­a­ming, “Sophia, na Pri­mei­ra Pes­soa” pro­põe-nos uma via­gem atra­vés das pala­vras de Sophia de Mel­lo Brey­ner Andre­sen — auto­bi­o­gra­fia rima com poe­sia.

“Sophia, na Pri­mei­ra Pes­soa”, dis­po­ní­vel na Zero em Com­por­ta­men­to, é um docu­men­tá­rio sobre Sophia de Mel­lo Brey­ner Andre­sen (1919–2004) que segue uma estra­té­gia sim­ples e didác­ti­ca: revi­si­tar docu­men­tos que aju­dem a com­pre­en­der o uni­ver­so plu­ral e fas­ci­nan­te de Sophia, sem ceder ao “vício” da bio­gra­fia banal­men­te des­cri­ti­va.

Pro­du­zi­do pela RTP, rea­li­za­do por Manu­el Mozos, “Sophia, na Pri­mei­ra Pes­soa” vive, assim, daqui­lo que o títu­lo iden­ti­fi­ca — são pala­vras de Sophia, des­de os seus poe­mas até alguns belos momen­tos de diá­lo­go, incluin­do uma con­ver­sa com Fer­nan­do Assis Pache­co, data­da de 1995.

Fon­te.